Diário Logo

O Diário Logo

Deputados cobram Estado sobre volta de radares e policiamento às estradas

O atraso na renovação de contrato entre o governo do Estado e empresas responsáveis pela fiscalização eletrônica em rodovias do Alto Tietê está contribuíndo para torná-las mais perigosas. Ainda mais pela ausência da fiscalização presencial dos policiais rodoviários estaduais, cada vez em menor número nas estradas da região. Por conta disso, tem crescido o número […]

16 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

O atraso na renovação de contrato entre o governo do Estado e empresas responsáveis pela fiscalização eletrônica em rodovias do Alto Tietê está contribuíndo para torná-las mais perigosas. Ainda mais pela ausência da fiscalização presencial dos policiais rodoviários estaduais, cada vez em menor número nas estradas da região. Por conta disso, tem crescido o número de acidentes em ligações como a rodovia Alfredo Rolim de Moura (SP-88), a Mogi-Salesópolis; rodovia Francisco Ribeiro Nogueira (SP-102),  a Mogi-Taiaçupeba; e rodovia Engenheiro Cândido do Rego Chaves (SP-39), a conhecida Estrada das Varinhas, que liga Mogi a setores rurais da cidade. O Diário questionou os deputados da região sobre tais problemas. Acompanhe o que eles disseram:

Marcos Damásio
Deputado Estadual do PL 

Temos recebido vários relatos de acidentes nestas rodovias, inclusive, este assunto foi pauta de reuniões recentes que tivemos com o superintendente do DER, Sérgio Codelo, pois entendemos que é urgente resolver esta questão do retorno dos radares, além do reforço da sinalização em pontos críticos. Fomos informados de que todos os pontos críticos estão sendo levantados e que o processo para o lançamento da licitação dos equipamentos está em andamento. Também questionamos o aumento do efetivo policial na Segurança Pública, pois é necessário o reforço em várias áreas, incluindo a Polícia Rodoviária. O secretário da pasta, Guilherme Derrite, disse que atualmente existem 105 policiais formados, mais 878 em formação e um concurso público aberto com 2,7 mil vagas, o que deve amenizar a questão da falta de efetivo. 

Temos acompanhado de perto essas demandas e cobrando do governo uma solução efetiva para problemas que afetam a nossa população.

 

Marcio Alvino
Deputado Federal do PL

O aumento dos problemas de insegurança e mortes nas rodovias do Alto Tietê, que se agravaram devido ao encerramento do contrato da empresa responsável pelos radares de fiscalização, é extremamente preocupante. O governo do Estado já sinalizou que foram necessárias novas análises em todos os contratos e licitações em andamento no DER, que novos estudos de viabilidade de projetos estão sendo finalizados e, em breve, um novo edital será lançado para novos radares. Mas vale lembrar que nós, como cidadãos, precisamos fazer a nossa parte. Embora o governo faça campanhas para conscientizar a população, a irresponsabilidade de alguns condutores coloca em risco a vida da sociedade. De que vale ter uma boa legislação, se não houver fiscalização? Está comprovado que o controle sobre a velocidade resulta na diminuição dos índices de acidentes nas rodovias.

Estamos lutando para diminuir e, quem sabe, ajudar a erradicar o problema.

 

Rodrigo Gambale
Deputado Federal do Podemos

É preciso melhorar as condições de tráfego e a sinalização na área. 
Além da contribuição dos motoristas, o policiamento será muito importante para que seja reduzido essa grande quantidade de acidentes. É importante lembrar que o governo atual está há seis meses no cargo e, infelizmente, leva um tempo para estruturar a equipe, organizar tudo que precisa ser feito no Estado. Muitas vezes, também existem questões jurídicas que fazem com que o processo seja mais lento. Acredito que os órgãos responsáveis tenham planos e estudos na mesa para uma nova licitação e contratação de novos equipamentos para serem implantados na região, ainda mais após a manifestação na Varinhas, que é um clamor da população para que algo seja feito. Podemos cobrar e fiscalizar. 

É necessário um plano de fiscalização e sinalização firme para que acidentes não aconteçam. 

Continuarei fazendo o acompanhamento e cobrança  ao governo estadual para que esse problema tenha solução.

 

André do Prado
Deputado Estadual do PL

A segurança nas rodovias do Alto Tietê é uma das minhas prioridades como deputado. Por isso, tenho cobrado constantemente do governo do Estado ações para reduzir os acidentes e as mortes nessas vias, essenciais para o desenvolvimento da região.

Uma dessas ações é a fiscalização eletrônica, que é importante para coibir o excesso de velocidade e garantir o respeito às leis de trânsito, complementando o trabalho policial.

Estou acompanhando a questão e obtive informações junto ao DER que deve ser publicado, em breve, edital de licitação para contratação de novos equipamentos de fiscalização eletrônica nas cinco principais rodovias da região, como radares e lombadas eletrônicas, visando aumentar a segurança dos motoristas e dos moradores das comunidades próximas.

Como deputado estadual, continuarei trabalhando por essas medidas do governo do Estado, bem como outras ações de melhoria das condições das rodovias do Alto Tietê.

 

Marco Bertaiolli
Deputado Estadual do PSD 

O governador Tarcísio de Freitas é um especialista no sistema viário do Brasil. Foi ministro da Infraestrutura e diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Portanto, um profundo conhecedor das necessidades das rodovias e estradas do Brasil, sejam elas federais ou estaduais, como as que cortam o Alto Tietê.

Tenho a certeza que a necessidade ou não da implantação de radares ou de algum outro sistema que iniba imprudências e garanta a segurança dos usuários, sejam motoristas ou pedestres, está sendo avaliada pelo governador de forma técnica e com estudos, como tem acontecido em todos assuntos de relevância em seu governo.

Mogi possui uma localização privilegiada. É cortada e abastecida por importantes rodovias, que ligam a cidade a aeroportos e portos. 

Além da questão econômica, estas vias são utilizadas em grande escala pelos turistas e precisam oferecer segurança e tranquilidade aos motoristas.

 

Veja Também