Diário Logo

O Diário Logo

Ecopista apresenta projeto de acesso da Ayrton Senna ao Taboão a empresários

A Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab) teve a oportunidade de conhecer o projeto da pista marginal, que possibilitará o acesso do Distrito Industrial do Taboão à rodovia Ayrton Senna (SP-070). Os detalhes sobre a construção dessa nova alça de ligação foram compartilhados por técnicos da Ecopistas, concessionária responsável pela rodovia, durante encontro […]

27 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

A Associação Gestora do Distrito Industrial do Taboão (Agestab) teve a oportunidade de conhecer o projeto da pista marginal, que possibilitará o acesso do Distrito Industrial do Taboão à rodovia Ayrton Senna (SP-070). Os detalhes sobre a construção dessa nova alça de ligação foram compartilhados por técnicos da Ecopistas, concessionária responsável pela rodovia, durante encontro realizado na noite desta quarta-feira (26), no Taboão.

De acordo com o projeto, a marginal será construída no sentido São Paulo e terá duas faixas de tráfego e calçadas. Serão 7,2 quilômetros de extensão. Estão previstas a implantação de duas rotatórias, e dois viadutos sobre as linhas férreas da MRS. O acesso à marginal será no km 46 da rodovia, próximo à fábrica da GM.

Três intersecções ligaram a marginal ao distrito: uma rotatória na estrada municipal Recanto da Floresta; uma rotatória na estrada municipal Takeo Matsumoto (próximo à empresa Santa Fé); e um entroncamento na estrada municipal Mauro Auricchio (próximo a Auricchio).

O número de intersecções atende a um pleito da Agestab. Todas as estradas municipais próximas à futura marginal terão acesso direto às pistas. A obra será realizada, em grande parte, nas faixas de domínio da própria Ecopistas, o que diminuirá o volume de desapropriações e os impactos ambientais. O traçado, de acordo com os técnicos da concessionária que apresentaram o projeto, será “na maior parte retilíneo e com rampas suaves”.

Etapas

A Ecopistas vai apresentar os estudos à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), até setembro. A autarquia estadual fará uma avaliação técnica do projeto básico e autorizará a elaboração do projeto executivo.

Nesta fase haverá um detalhamento ainda maior da construção da marginal, como aspectos financeiro e de engenharia, entre outros dados. A expectativa é que estas etapas sejam superadas ainda em 2023, para que a obra tenha início no primeiro trimestre de 2024.

Investimentos

A Ecopistas deve assumir o investimento para a construção da marginal. A contrapartida exigida pela concessionária é a ampliação do período de concessão da rodovia, que, atualmente, vai até 2039. Este novo prazo será proposto no projeto executivo, assim como a estimativa de custo para a obra. O tempo de construção da marginal, após todas as fases prévias vencidas, é de, no mínimo, um ano.

Agestab

O presidente da Agestab, Osvaldo Baradel, destacou que “após 15 anos de muita expectativa e luta, o acesso é uma realidade”. “Esta será uma conquista da Agestab. Agradecemos a Ecopistas por terem feito a apresentação e por terem dado a oportunidade de os empresários conhecerem os detalhes da obra e tirarem as dúvidas”, avaliou.

“O acesso vai trazer desenvolvimento econômico e social, com geração de emprego e renda, não apenas para Mogi das Cruzes, mas para o Alto Tietê e toda a Região Metropolitana de São Paulo”, avaliou Baradel. “A pista marginal vai melhorar a chegada de matéria-prima, o escoamento da produção, e o deslocamento de moradores e de trabalhadores. Estamos muito otimistas e contamos com o apoio e a mobilização de todo o Alto Tietê neste pleito”, finalizou o presidente da Agestab.

O encontro da Agestab contou com empresários do Taboão, além de diversas autoridades, entre elas: o deputado estadual Marcos Damasio; os secretários da Prefeitura de Mogi das Cruzes Pedro Komura (Desenvolvimento Econômico) e Caio Luz (Mobilidade Urbana); o diretor da regional Alto Tietê do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, José Francisco Caseiro, além de representantes do Sesi, Senai e Sebrae.

Veja Também