Diário Logo

O Diário Logo

Jardim Planalto ganha o Parque Naturalizado neste sábado, às 10h

O Parque Naturalizado do Jardim Planalto será inaugurado neste sábado (1º), às 10 horas. Localizado na rua Guatambu, o espaço resulta do projeto da Prefietura de Mogi das Cruzes dedicado à primeira infância – o diferencial é o uso de elementos naturais, que permitem a possibilidades de interação, exploração e criação dos frequentadores. O objetivo […]

28 de junho de 2023

Reportagem de: O Diário

O Parque Naturalizado do Jardim Planalto será inaugurado neste sábado (1º), às 10 horas. Localizado na rua Guatambu, o espaço resulta do projeto da Prefietura de Mogi das Cruzes dedicado à primeira infância – o diferencial é o uso de elementos naturais, que permitem a possibilidades de interação, exploração e criação dos frequentadores.

O objetivo é incentivar o brincar livre, a convivência, o vínculo com o espaço público, com a natureza e o prazer de estar a céu aberto.

O prefeito Caio Cunha  (PODE) afirma que estão sendo lançadas as bases para “para construir a Mogi das Cruzes do futuro, e isso passa obrigatoriamente pelas crianças. As intervenções nos bairros são realizadas a partir do diálogo com os moradores, incluindo as crianças, e o Parque Naturalizado do Jardim Planalto é um exemplo prático desse conceito. A entrega do espaço, com a revitalização do entorno, mostra esse compromisso com a primeira infância e com o futuro do município”.

Lançado em dezembro de 2022, o Programa Mogi Cidade da Criança – Primeira Infância é um projeto de política pública intersetorial com foco no desenvolvimento de uma cidade amigável à infância e à Primeira Infância.

A proposta prevê a implantação dos Espaços de Brincar e a elaboração do Plano Municipal da Primeira Infância (PMPI). O Mogi Cidade da Criança também faz parte do planejamento do Mogi 500 anos, um plano de cidade a médio e longo prazo.

Trabalho intersetorial

A implantação do Parque Naturalizado foi um trabalho intersetorial conduzido pelo Comitê da Primeira Infância e que contou com uma atuação das secretarias municipais de Urbanismo, Infraestrutura Urbana, Meio Ambiente e Proteção Animal, Mobilidade Urbana e Planejamento e Gestão Estratégica.

O local escolhido para a implantação do Parque Naturalizado situa-se entre os bairros do Jardim Planalto, Jardim Aeroporto, Jardim Santa Tereza, Jardim Esperança e Jardim dos Amarais, atendendo todos os moradores desses bairros. 

O parque possui 8 mil metros de área total e foi dividido em zonas: a 1, com 3,6 mil metros quadrados, possui espaços de convívio, da terceira idade, da primeiríssima infância e de aventura. Já a zona 2 possui 2,5 mil metros quadrados e conta com área de convívio e um espaço que abriga uma quadra que foi totalmente reestruturada com a implantação de fechamento em alambrado.

Crianças e a comunidade foram ouvidas para o desenvolvimento do equipamento.

Voluntariado

Não há uma estimativa dos custos deste projeto, realizado com recursos da própria gestão municipal. Segundo a Prefeitura, a construção do Parque Naturalizado foi feita com materiais da própria Prefeitura – não houve empresa contratada para a execução dos serviços – e tem como objetivo justamente priorizar o baixo custo, gerando resultados expressivos.

Os elementos da natureza (como pedras, madeira) vieram dos insumos que a Secretaria do Meio Ambiente dispõe, como da poda de árvores. Da mesma forma, todas as espécies plantadas vieram do Viveiro da Prefeitura. A mão-de-obra foi dos próprios servidores envolvidos, oriundos de várias secretarias municipais.

Conexão com a natureza

A implantação do parque ocorreu de forma a estimular a conexão com a natureza, favorecendo o brincar autônomo e criativo, desenvolvendo trilhas sensoriais, brinquedos e mobiliário feitos com elementos naturais, como madeira proveniente de podas executadas na cidade, por exemplo. Além disso, o entorno do parque também recebeu melhorias, como troca de lâmpadas convencionais por LEDs.

Os parques naturalizados não trazem benefícios apenas para as crianças e seus cuidadores. Eles ajudam na regeneração dos ecossistemas urbanos, equilibram o microclima, melhoram a qualidade do ar, produzem sombra, frutas, ervas e outros alimentos além de contribuir com a drenagem das chuvas.

Todas essas ações são resultado da parceria entre o município e a Fundação Bernard Van Leer, instituição holandesa responsável pela Urban95, iniciativa internacional que, no Brasil, reúne 23 municípios com ações focadas na Primeira Infância. Mogi das Cruzes faz parte do projeto desde julho de 2021, o que tem favorecido conexões com outras cidades, formações em diversas áreas e apoio institucional para novas oportunidades e desenvolvimento

Veja Também