Diário Logo

O Diário Logo

Mogi-Salesópolis e Mogi-Guararema estão sem balança para caminhões

Com o fim de um contrato de 60 meses com a empresa responsável pela pesagem de caminhões nas vias, as rodovias Mogi-Salesópolis e Mogi-Guararema estão atualmente sem as balanças que realizavam o serviço. Os caminhões, então, trafegam sem fiscalização por esses locais e as câmeras que flagravam possíveis fugas da pesagem também foram retiradas. O […]

12 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

Com o fim de um contrato de 60 meses com a empresa responsável pela pesagem de caminhões nas vias, as rodovias Mogi-Salesópolis e Mogi-Guararema estão atualmente sem as balanças que realizavam o serviço. Os caminhões, então, trafegam sem fiscalização por esses locais e as câmeras que flagravam possíveis fugas da pesagem também foram retiradas.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está preparando uma nova licitação para que outro contrato possa ser firmado. Enquanto isso, as estradas deverão ficar sem a devida pesagem de caminhões por aproximadamente 60 dias, que é o tempo estimado para que o serviço volte a ser realizado.

A pesagem é importante para que os caminhões possam ser fiscalizados e não trafeguem com excesso de carga nas rodovias. Essa prática causa um desgaste mais rápido do pavimento, além de reduzir a vida útil de pontes e viadutos. Por mais que o motorista não passe por essas pesagens, é fundamental que ele mantenha o limite de peso. Até porque, caso ele seja flagrado com uma carga acima do permitido em uma balança de outra estrada, ele poderá ter o caminhão multado em R$ 130,16 (mais o valor referente ao sobrepeso).

O caminhoneiro, claro, também recebe uma autuação. Ela é considerada grave e pode fazer com que o motorista perca cinco pontos na carteira, com uma multa no valor de R$ 195,23.

Veja Também