Diário Logo

O Diário Logo

Mudança de endereço e sujeira nas ruas marcam início da eleição em Mogi

Na manhã deste domingo (2), muitas pessoas se surpreenderam ao chegarem para votar na Escola Estadual Professora Maria Rodrigues Gonçalves, no Rodeio, em Mogi das Cruzes. A unidade não pôde receber os eleitores este ano, porque passa por reformas, e, então, a votação foi transferida para o Colégio Brasilis, em César de Souza. Entretanto, o […]

2 de outubro de 2022

Reportagem de: O Diário

Na manhã deste domingo (2), muitas pessoas se surpreenderam ao chegarem para votar na Escola Estadual Professora Maria Rodrigues Gonçalves, no Rodeio, em Mogi das Cruzes. A unidade não pôde receber os eleitores este ano, porque passa por reformas, e, então, a votação foi transferida para o Colégio Brasilis, em César de Souza. Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não fez o aviso prévio, mantendo o endereço da escola estadual no sistema virtual, tanto no site quanto no e-título. 

O comunicado foi feito somente em uma faixa instalada na escola, que dizia “O Cartório Eleitoral da 319ª Z.E. comunica que os eleitores que votavam na E.E. Professora Maria Rodrigues Gonçalves passarão a votar (somente nesta eleição) no Colégio Brasilis”. 

Aos 74 anos, o eleitor Luiz Ferreira Jardim foi um dos que se deparou com os portões da escola fechados. Ele conta que mora no Botujuru, mas sempre votou na unidade do Rodeio. Como vinha de outro bairro, estava de carro e seguiu para César. “É errado tirar nossa escola sem nos avisarem”, reclamou. 

Já Claudinei Coelho de Almeida, de 61 anos, teria um trabalho a mais, porque não estava de carro. Ele disse que nos últimos dias chegou a confirmar pela internet que votaria naquela escola, mas que não encontrou nem um aviso. Como mora no bairro, foi até o local a pé. Por isso, precisaria voltar para casa pegar o carro para que pudesse ir até César de Souza votar. 

Rosemary Miranda Carneiro, de 60 anos, também foi surpreendida quando chegou ao endereço. Moradora do Mogi Moderno, foi até o Rodeio de carro e iria para César votar. “Eu já encontrei algumas pessoas que falaram que não vão até lá e vão acabar justificando o voto. E isso por conta de um erro. Cadê o aviso prévio? Tinha que ser mais organizado, porque na internet continua com o endereço daqui”, lamentou. 

Sujeira nas ruas 

Um dos maiores colégios eleitorais de Mogi, a Escola Estadual Galdino Pinheiro Franco, em Braz Cubas, estava bastante movimentada na manhã deste domingo, como já era de se esperar. O que também se repete no local, é a quantidade de lixo que as ruas recebem durante as eleições. As calçadas, guias e asfalto nos arredores da unidade estavam tomados por santinhos de candidatos. Além da sujeira, o ato leva riscos à população, já que o chão fica escorregadio. 

Ainda durante o início da votação, uma das urnas da escola precisou ser substituída. Tirando este problema, as primeiras horas na unidade – que costuma ser palco de boca de urna – pareciam transcorrer com tranquilidade. 

Veja Também