Diário Logo

O Diário Logo

Mudanças em seções provocam dúvidas em eleitores do Mogilar

Alterações realizadas pela Justiça Eleitoral em algumas seções eleitorais da Escola Estadual Leonor de Oliveira Melo provocaram dúvidas e reclamações de eleitorais que chegaram para votar, logo pela manhã no tradicional colégio do bairro do Mogilar. As salas utilizadas durante o primeiro turno não foram as mesmas do segundo, o que levou muita gente a […]

30 de outubro de 2022

Reportagem de: O Diário

Alterações realizadas pela Justiça Eleitoral em algumas seções eleitorais da Escola Estadual Leonor de Oliveira Melo provocaram dúvidas e reclamações de eleitorais que chegaram para votar, logo pela manhã no tradicional colégio do bairro do Mogilar. As salas utilizadas durante o primeiro turno não foram as mesmas do segundo, o que levou muita gente a errar o lugar onde esperava votar. O apoio do pessoal da Justiça Eleitoral foi fundamental para resolver algumas dificuldades enfrentadas  na busca pela seção eleitoral correta.

Questionada sobre o motivo das mudanças, uma voluntária que trabalhava nas seções localizadas junto a uma das alas do colégio não soube responder, atribuindo a decisão à Justiça Eleitoral que, no sábado (29), havia 

Encontrado o local de votação, as filas de seis ou sete eleitores por seção, logo iam sendo diminuídas, em função da rapidez com que as pessoas eram identificadas e liberadas para a cabine de votação. Ali, em poucos segundos, o voto era consignado e o eleitor podia deixar o recinto.

O número de pessoas que foram votar nas primeiras horas da eleição deste domingo (30) foi maior que no primeiro turno, demonstrando que os eleitores buscavam as seções de votação logo cedo para cumprirem a obrigação cívica e desfrutar o restante do dia.

Ao contrário do primeiro turno, as proximidades daquele local de votação, estavam totalmente livres dos santinhos de candidatos que sujavam as ruas, exigindo a presença de garis da Peralta. Neste domingo, as ruas estavam totalmente limpas e não se notava a presença de cabos eleitorais de candidatos rondando aquele local de votação, que contava com a presença de um casal de policiais militares cuidando da segurança do local.

No local de votação, a predominância de cores neutras nas vestimentas da maioria dos eleitores. Alguns poucos trajavam camisetas com imagem da bandeira nacional ou da Seleção Brasileira.

Na Escola Estadual Francisco Ferreira Lopes, outro ponto de votação do Mogilar, vizinho à Leonor de Oliveira Melo, a situação era mais ou menos idênticas, sem o registro de ocorrências, pelo menos durante as primeiras horas de votação.

Veja Também