Diário Logo

O Diário Logo

Padaria Santa Rita encerra atividades. Em rede social, os mogianos lamentam

O encerramento das atividades da Padaria Santa Rita, no bairro Mogi Moderno,localizada no trecho final da rua Dr. Deodato Wertheimer e início da avenida Francisco Ribeiro Nogueira, no caminho para Bertioga, provocou  muitas reações nas redes sociais de pessoas que  lamentaram o fechamento do local e citaram outras padarias conhecidas que também cerraram suas portas […]

26 de abril de 2023

Reportagem de: O Diário

O encerramento das atividades da Padaria Santa Rita, no bairro Mogi Moderno,localizada no trecho final da rua Dr. Deodato Wertheimer e início da avenida Francisco Ribeiro Nogueira, no caminho para Bertioga, provocou  muitas reações nas redes sociais de pessoas que  lamentaram o fechamento do local e citaram outras padarias conhecidas que também cerraram suas portas na cidade, nos últimos tempos.

Os clientes que compareceram à Santa Rita, durante a manhã desta terça-feira (25), encontraram  o estabelecimento com as portas baixadas e um aviso afixado na parede, em nome da “família Santa Rita”, onde os proprietários agradecem à clientela  e amigos “pelos anos de parceria” e informam que encerraram as atividades no dia anterior (24).

A notícia divulgada em um grupo do Facebook, o Arquivo Mogiano, provocou quase três centenas de comentários, até o início da tarde de ontem. A maioria demonstrando tristeza com a informação, já que  tinha alguma ligação afetiva ou lembrança do endereço, quando ainda em operação.

Mas houve comentários para todos os gostos, muitos deles lembrando que Mogi já perdeu padarias famosas, como a Santista, Centenário, Big Pão, Bairro Alto e Americana, locais que marcaram épocas diferentes da vida da cidade. Até mesmo a Lanchonete Estrela e seu hambúrguer gigante chegou a ser citada, com lamento pela desativação, na rua José Bonifácio.

Houve quem comentasse que “as padarias não se atualizaram”, e quem dissesse até mesmo que a abertura da avenida Perimetral retirou uma boa parte daqueles que, a caminho do mar, paravam na Santa Rita. Saudosista, alguém disse que a padaria ficará “apenas como referência de endereço”, ou que “a família mogiana perde mais um troféu”. Houve quem dissesse que a padaria “fez parte de minha infância”, enquanto outro apontou o local como “ponto de informação sobre endereços da vizinhança”.

“É triste que um comércio antigo se feche, quando deveria ser ampliado”, disse um internauta, enquanto outra foi mais longe: “Fui a Suzano e lá  todo o comércio estava funcionando; enquanto em Mogi, você encontra muitas lojas fechadas e precisa andar para achar comércio aberto”.

Houve quem se lembrasse do desemprego causado por uma decisão como essa, enquanto muitos citavam o “ótimo atendimento”, ou ainda que “o sonho da Santa Rita era maravilhoso”.

Algumas lembranças foram ainda mais a fundo: “Malhamos muito o Judas na porta dela”, disse alguém, enquanto outro internauta acusou a “concorrência desleal dos supermercados” pelo fechamento da Santa Rita.

Alguns internautas também citaram que a padaria já vinha apresentando sinais de dificuldades, tendo chegado a fechar por um curto período e depois retomado as atividades.

Sejam quais forem, os reais motivos do encerramento das atividades da tradicional panificadora mogiana ainda estão por ser revelados, já que os antigos proprietários não foram encontrados para comentar sobre o fim de um ponto comercial que, pelas reações nas redes sociais, já deixou saudades.

 

Invasão de área

O presidente da Associação dos Moradores do Jardim São Pedro e Região, do distrito de César de Souza, Adalberto de Andrade, volta a entrar em contato com a coluna para dizer que apesar das seguidas reclamações feitas junto à Prefeitura, nada foi feito para conter a invasão de uma área localizada na avenida Ricieri José Marcatto esquna com a rua Capitão Arcílio Rizzi, na entrada para o conjunto da CDHU.

 

Reclamações

Segundo Adalberto, a Associação tem recebido  muitas reclamações de moradores da CDHU e proximidades, pois no período da noite, principalmente, o local onde existem dois barracos se torna ponto de encontro de moradores de rua e usuários de drogas.

O presidente encaminha cópias de vários e-mails com fotos, enviados à Prefeitura, que não tomou providências, apesar de o local estar muito próximo à sede da Administração Regional de César.

 

Aniversário de…

A simpática cachorrinha “La-La-La Dog”, obra do grafiteiro de tatuador mogiano, João Ricardo Santos, o Jaum, que pode ser encontrada em muros abandonados, mas também ornamentando fachadas de lojas comerciais de Mogi das Cruzes, está fazendo aniversário.

Já se foram dez anos desde que o animal surgiu, pela primeira vez na cidade, em 2013, numa homenagem de Jaum à sua cachorra Dalila, uma dogue alemã que faleceu, tempos depois de resgatada por ele.

 

…”La-La-La Dog”

A popularidade conquistada por “La-La-La Dog” surpreendeu até mesmo o seu criador, morador da Vila Lavínia,  quando ele passou a ser chamado por comerciantes para desenhar sua personagem em estabelecimentos, ou para expor suas pinturas em shoppings e até em exposições gráficas.

Detalhe que merece registro: até agora, a personagem já foi desenhada 971 vezes em várias cidades do Alto Tietê.

 

Ela merece!

Doutora em Ciências da Linguagem pela USP, a professora mogiana Mônica Arouca, fundadora da Escola Intertexto, que prepara estudantes para as redações nos vestibulares e exames do ensino médico, teve um bom motivo para comemorar, nas últimas horas.

Ela recebeu mensagem da Curadoria da Flip Off (Festa Literária de Paraty) informando que seu texto “Poema do Amor” havia sido selecionado para a antologia do evento deste ano, com lançamento previsto para setembro.

A poesia de Mônicavai integrar o “Nós- Textos de autoria feminina”, que reunirá autoras especialmente selecionadas de todo o Brasil e também do exterior.

 

Peraltices

A Câmara de Mogi aprovou um voto de repúdio à empresa Peralta, responsável pela varrição, coleta e destinação do lixo urbano da cidade, por haver impedido um grupo de vereadores da cidade de efetuar uma fiscalização de surpresa, no interior do depósito localizado no Rodeio.

Assinado inicialmente por Inês Paz (PSOL), Francimário Farofa (PL) e Iduigues Martins (PT), a moção obteve o apoio unânime dos demais vereadores do Legislativo.

 

Pela mulheres

A Câmara de Suzano discute e vota, na sessão desta quarta-feira (26), o projeto de lei que estabelece a obrigatoriedade de bares, restaurantes e casas noturnas e demais eventos da cidade de adotarem medidas de auxílio à mulher que se sinta em situação de risco, em suas dependências.

Segundo o projeto do vereador Rogério Castilho (PSB), o auxílio deverá ser prestado pelo estabelecimento ou pelo organizador do evento “mediante a oferta de acompanhamento da mulher até um ambiente seguro, interno ou externo, até seu veículo ou algum outro meio de transporte disponível”.

 

“Agenda gigante”

O prefeito Caio Cunha viajou para Brasília acompanhado de dois secretários, um consultor e dois vereadores para cumprir, segundo ele, uma “agenda gigante”, que inclui visitas aos ministérios da Habitação, Cidades, Embratur, secretaria federal de Mobilidade, além de contatos com deputados.

Ao lado do prefeito estão Carlos Lothar (Habitação), Caio Luz (Mobilidade Urbana), o consultor José Valverde, e os vereadores Marcos Furlan e Maurino, ambos do Podemos.

 

Efeméride

No dia 26 de abril de 2001, há 22 anos, portanto, falecia Waldemar Costa Filho, quatro vezes prefeito de Mogi das Cruzes, um dos políticos mais controversos e cultuados que a cidade já conheceu.

Veja Também