Diário Logo

O Diário Logo

Padre Lauro permanece no Luzia e será operado na próxima quarta

O padre Lauro Donizeti Conceição, 49 anos, continua internado no Hospital Luzia de Pinho Melo e será submetido a uma cirurgia no fêmur de sua perna direita, fraturado durante o grave acidente ocorrido no início da noite da última sexta-feira (14), na ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Salesópolis (SP-88), proximidades do Cocuera, quando o veículo em […]

21 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

O padre Lauro Donizeti Conceição, 49 anos, continua internado no Hospital Luzia de Pinho Melo e será submetido a uma cirurgia no fêmur de sua perna direita, fraturado durante o grave acidente ocorrido no início da noite da última sexta-feira (14), na ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Salesópolis (SP-88), proximidades do Cocuera, quando o veículo em que viajava com sua mãe e irmã, foi atingido por um carro que se perdeu numa curva e bateu na lateral de outro veículo de passeio, vindo a colidir de frente com o automóvel do religioso.

No acidente, faleceu dona Margarida de Souza Conceição, 69 anos, que viajava no banco de trás do carro da família, que ficou praticamente destruído.

O padre Lauro ficou preso entre as ferragens do carro e teve de ser retirado com ajuda de profissionais do Corpo de Bombeiros e do Samu, que atenderam à ocorrência, e levado para o Hospital Luzia de Pinho Melo, no bairro do Mogilar.

A outra ocupante, Benedita Eliete Conceição, irmã do religioso, que conduzia o veículo Fiat, sofreu ferimentos leves e foi liberada na manhã do dia seguinte, após passar a noite sob observação do hospital.

Enquanto Eliete recebia alta, sábado (15), e partia para Salesópolis, onde mora a família, para ajudar os irmãos a preparar o sepultamento de sua mãe, o padre Lauro continuou hospitalizado e na tarde daquele mesmo dia foi submetido a um procedimento para alongamento do fêmur direito, que teria se deslocado na direção da bacia, em razão do impacto causado pela colisão do Audi, que antes havia atingido um carro Honda, na sequência do acidente.

Apesar de abalado, especialmente pela morte da mãe, sepultada no domingo (16), pela manhã, no Cemitério Municipal de Salesópolis, o padre permaneceu internado com a perna imobilizada e cuidada para que o fêmur volte ao seu lugar de origem.

Durante a semana, o religioso foi informado que será submetido a uma cirurgia na próxima quarta-feira (26), como parte do processo de recuperação da perna afetada e de seus movimentos.

Enquanto permanece hosptalizado, padre Lauro – que vinha sendo acompanhado pelo padre João Paulo da Silva, da Vila Industrial, que no começo da semana viajou para um curso previamente agendado no Rio de Janeiro –, vem recebendo, a cada dia, a visita de um sacerdote da Diocese de Mogi das Cruzes, que lhe oferece a Eucaristia e conversa com ele, buscando passar otimismo para o religioso, diante de tantas dificuldades.

Nos últimos dias, padre Lauro e  até integrantes da Diocese de Mogi têm recebido telefonemas de amigos e dirigentes da Diocese de Avezzano, na Itália, onde ele prestava serviços, antes de viajar para o Brasil, de férias.

Todos se mostrando preocupados com o estado de saúde do padre.

Natural de Salesópolis, ele passou os dois últimos anos morando na Itália, onde faz mestrado em Teologia Espiritual, em uma universidade de Roma.

Durante esse tempo, o sacerdote residiu na pequena comunidade de Pereto, enquanto prestava serviços à Diocese de Avezzano, na região dos Abruzos, uma província de Áquila, com cerca de 43 mil moradores, nos arredores de Roma.

E razão da cirurgia a que deverá ser submetido, o padre ainda não tem previsão de receber alta médica.

Só depois da operação é que os médicos poderão avaliar quando ele poderá deixar o hospital, ou se haverá necessidade de novas cirurgias.

Depois disso, sua recuperação terá de passar por um período de fisioterapia, que poderá ser bastante longo.

 

Novo comando

A organização social Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo do Campo (ISCMSBC) é quem está assumindo o gerenciamento, operacionalização e execução dos serviços de saúde na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) – 24 horas, do distrito de Jundiapeba, da rede municipal de Saúde de Mogi, em lugar da Fundação do ABC.

A vencedora da licitação na modalidade de chamamento público receberá o valor global de R$ 62.195.340,85 durante três anos, algo em torno de R$ 1,7 milhão por mês.

 

Cursos extintos

A secretária de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, Helena Sampaio, baixou portaria autorizando a extinção de 20 cursos ministrados pela Universidade de Mogi das Cruzes.

A medida foi tomada a pedido da própria instituição de ensino que, com isso, promove a adequação de sua grade curricular aos atuais níveis de procura.

Os atuais alunos dos cursos suspensos não ficarão sem os respectivos diplomas.

Segundo o MEC, “para fins exclusivos de emissão e registro de diplomas, fica renovado o reconhecimento dos cursos” constantes da relação divulgada na edição de ontem do Diário Oficial da União.

 

A relação

São os seguintes os cursos extintos em duas portarias do MEC:

Licenciaturas: História, Pedagogia, Letras, Matemática, Letras – Espanhol e Letras – Inglês.

Bacharelados: Geografia, Educação Física, Nutrição, Psicologia, Ciência da Computação, Engenharia da Computação e Engenharia Mecânica.

Tecnológicos: Gestão Ambiental, Manutenção Industrial, Radiologia, Desenvolvimento de Sistemas, Gestão Financeira e Webdesign.

Sequencial: Gestão de Internet e Redes de Computadores.

 

O retorno

Daniel Teixeira de Lima, o Daniel Verde, ex-secretário de Meio Ambiente e articulador político do PSDB na gestão do ex-prefeito Marcus Melo, está de volta à Prefeitura de Mogi.

Segundo informações, para assumir o cargo de secretário-adjunto da pasta de Meio Ambiente e Proteção Animal.

Nos últimos tempos, Daniel estava cuidado da estruturação do União Brasil no Estado.

Deve participar ativamente da campanha de Caio Cunha à reeleição.

 

Veja Também