Diário Logo

O Diário Logo

Voto é rápido no início da eleição para presidente e governador em Mogi

Após longas filas e atrasos registrados em Mogi das Cruzes e diversas outras cidades do país durante o primeiro turno das eleições de 2022, a votação deste domingo (30) na cidade flui com mais agilidade, relatam eleitores.  VEJA TAMBÉM: Em Mogi, 12 urnas são substituídas pela manhã pela Justiça Eleitoral Lula ou Bolsonaro: como será o […]

30 de outubro de 2022

Reportagem de: O Diário

Após longas filas e atrasos registrados em Mogi das Cruzes e diversas outras cidades do país durante o primeiro turno das eleições de 2022, a votação deste domingo (30) na cidade flui com mais agilidade, relatam eleitores. 

VEJA TAMBÉM: Em Mogi, 12 urnas são substituídas pela manhã pela Justiça Eleitoral

Lula ou Bolsonaro: como será o futuro político de Valdemar Costa Neto?

Mudanças em seções provocam dúvidas em eleitores do Mogilar

O dia começou ensolarado e com poucas filas. Alguns eleitores aproveitaram para chegar no local de votação antes das 08h para garantir rapidez, como é o caso da Em Antonio Nacif Salemi.

A Justiça Eleitoral havia informado nos últimos dias que elaborou uma série de iniciativas para evitar transtornos ao longo do segundo turno.

Mesmo na E.E Washington Luiz, um dos maiores colégios eleitorais de Mogi, localizado na região central, a votação, que prossegue até 17 horas, era tranquila nas primeiras horas da manhã. 

Muitos carros estacionaram nas guias nas proximidades da escola e a rua de acesso ao portão principal do ponto de votação foi interditada. 

De manhã, quem chegava para votar entrava direto na unidade. “Esse horário no primeiro turno tinha fila. Esperava que estaria pior. Votei em cinco minutos”, disse o eleitor Gilson Gomes que vota na Washington. 

“Muito mais tranquilo hoje, principalmente no período da manhã. Cheguei e já votei. Para o futuro, espero sinceramente que tudo mude, muita coisa precisa melhorar” disse Marcela Faria, bairro. 21 anos 

Mesmo cenário era observado no Centro Universitário Braz Cubas. Em Mogi, muitos carros com bandeiras do Brasil circulam nas primeiras horas da manhã. Em bairros, como o Rodeio, foguetes ocasionais eram ouvidos pelos moradores.

Na E.E Francisco Ferreira Lopes, a popular “Chicão”, no Mogilar, as ruas estavam lotadas de carros estacionados. Mesmo assim, era visto um clima de descontração e conhecidos aproveitando para botar a conversa em dia. Diferente do primeiro turno, não foram vistas filas.

Sem lixo: um alívio

Sem a disputa pelos cargos de deputado estadual e federal, o perímetro dos locais de votação já não está poluído de santinhos, assim como observado no primeiro turno. 

Outro ponto diferencial desta eleição é o calor. Conforme divulgado por O Diário, a previsão para este domingo é de sol e pancadas de chuva isolada. 

Neste domingo (30), que será marcado pelo segundo turno das eleições, Mogi das Cruzes deve registrar clima quente, com máxima de 32ºC. O calor virá acompanhado de alta possibilidade de chuva, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com este órgão, haverá “muitas nuvens, com pancadas de chuva isoladas”, durante a manhã. Já durante a tarde e a noite podem ocorrer “trovoadas”. 

A dica, então, é votar pela manhã, se esta for uma possibilidade (leia mais)

As equipes do Cartório Eleitoral estão nas ruas para resolver possíveis problemas nos colégios eleitorais, mas também tiram dúvidas remotamente e no próprio Cartório, que está localizado na Rua Francisco Franco, 179, no Centro de Mogi.

Na véspera do segundo turno das eleições, Mogi das Cruzes registraram movimentos pró-Lula e pró-Bolsonaro. 

Número de eleitores 

Mogi das Cruzes possui 332 mil eleitores aptos a votar no segundo turno que acontece neste domingo, com abertura dos pontos de votação às 8 horas e fechamento às 17 horas. 

Escolha 

Focando na disputa do segundo turno em São Paulo, O Diário apresentou na edição deste final de semana as propostas de cada um dos candidatos para que os eleitores de Mogi das Cruzes e Alto Tietê avaliem quem é o melhor para a região entre Fernando Haddad (PT) e Tarcísio de Freitas (Republicanos). Se informa aqui 

 

Veja Também