Diário Logo

O Diário Logo

Família de Mogi é vítima de golpe em grupo do Facebook e sofre prejuízo de mais de R$ 2 mil

Segundo a compradora, o interesse estava em um veículo anunciado no grupo 'Feira do Rolo', dentro do aplicativo; o golpista cobrou, inicialmente, R$ 3.800,00

10 de abril de 2024

A vítima pelo golpe informou que o suposto vendedor é de Ubatuba, e que estava combinado dele vir ao seu encontro para apresentar o veículo | Reprodução

Reportagem de: Ana Lívia Terribille

Uma família de Mogi das Cruzes foi vítima de um golpe aplicado pela “feira de rolo” do Facebook. Eles tentaram comprar um veículo e o golpista exigiu parte do pagamento antecipado. O prejuízo passou de R$ 2 mil.

De acordo com a vítima, que preferiu não se identificar, a negociação foi na manhã de ontem (9). Ela conta que o vendedor anunciou o carro por R$ 3,8 mil, um Gol, e queria o pagamento antecipado. Diante da recusa, eles combinaram a entrega do veículo em Mogi das Cruzes.

“Combinamos de ver o carro, mas como ele é de Ubatuba, me pediu uma ajuda de custo de R$ 150 para poder abastecer e vir até Mogi. No meio do caminho, ele me ligou e disse que tinha pego um buraco e que estava na oficina, e se eu não poderia arcar com o prejuízo.”

A compradora, por ter recebido a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) do carro, acabou confiando e realizando uma transferência PIX. “Eu fui muito ingênua”, lamentou.

No total, a transferência realizada foi de R$ 2.020,00, sendo o primeiro pagamento de R$ 700,00, seguido de R$ 650,00 e R$ 670,00. Além disso, antes do golpista solicitar o dinheiro, argumentou que “a família não tinha culpa e que até carro novo quebrava”, prometendo reembolsar a quantia posteriormente.

Com o pagamento efetuado, a compradora que o aguardava em Mogi das Cruzes não obteve mais respostas do vendedor. “Mandei mensagens, liguei, mas ele não me respondeu mais.” Outro detalhe é que o suposto veículo estaria, segundo informações do golpista, registrado no nome de sua esposa.

Nas mensagens trocadas, a denunciante expressou sua indignação com o golpista, ressaltando que o carro seria essencial para a subsistência da família, e que não esperava ser vítima de tal golpe.

A família tentou registrar um boletim de ocorrência pela internet, mas foi informada de que os documentos fornecidos pelo golpista eram falsos. Hoje (10), eles planejam ir à delegacia de polícia para formalizar a denúncia do crime.

Veja Também