Diário Logo

O Diário Logo

Prefeitura assina contrato para início das obras na rotatória do Habib’s

Empresa Atlântica, concessionária responsável pelo Terminal Rodoviário Geraldo Scavone, assina documento para dar início a uma nova etapa das obras para a construção do Complexo Viário

17 de março de 2023

Terminal Rodoviário Geraldo Scavone | Reprodução/Redes Sociais.

Reportagem de: O Diário

O prefeito Caio Cunha e representantes da empresa Atlântica, concessionária responsável pelo Terminal Rodoviário Geraldo Scavone, assinaram na manhã desta quinta-feira (16) o documento para dar início a uma nova etapa das obras para a construção do Complexo Viário na região da praça Kazuo Kimura, popularmente conhecida como “Rotatória do Habibs”. Os trabalhos serão de responsabilidade da empresa concessionária, como contrapartida (mitigação) para os investimentos na área do Terminal Rodoviário, que receberá unidades das empresas Joli e Cobasi.

As intervenções que serão realizadas pela empresa compreendem a eliminação da rotatória, que será substituída por um cruzamento, a implantação de transposições sobre o córrego Lavapés, a abertura do canteiro central da avenida Francisco Rodrigues Filho na altura da avenida Antônio de Almeida e outras intervenções que transformarão a região em um novo sistema viário. A previsão é que o novo complexo esteja em funcionamento até o início do próximo ano.

“Estamos tirando mais um projeto do papel e resolvendo um problema crônico de nossa cidade. Recebemos os representantes da Atlântica para assinarmos o início uma nova etapa das obras para retirada da rotatória, que será executada nos próximos meses. É uma demanda antiga que vai desafogar o trânsito naquela região da cidade”, explicou Caio Cunha.

As obras na região já foram iniciadas com a construção de uma nova avenida ligando a rua Professor Ismael Alves dos Santos à avenida Yoshiteru Onishi. Os trabalhos estão sendo desenvolvidos pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana.

Além disso, todas as autorizações ambientais para a implantação das transposições sobre o córrego Lavapés já foram obtidas junto aos órgãos responsáveis.  As estruturas serão de material pré-moldado e a previsão é que a colocação seja feita no início do segundo semestre deste ano.

Serão implantadas transposições na altura da rua Newton Straube e da nova via que está sendo construída pela Prefeitura e ligará a avenida Professor Ismael Alves dos Santos à avenida Yoshiteru Onishi.

“A implantação das transposições é uma etapa fundamental para que sejam iniciados os trabalhos de retirada da rotatória e implantação do cruzamento semaforizado. Todas as etapas burocráticas já foram vencidas, o que trará agilidade à execução dos trabalhos”, explicou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

As intervenções

De acordo com o projeto para a região da praça Kazuo Kimura, a rotatória existente atualmente será transformada em um cruzamento com semáforos. Para validar a medida foram desenvolvidas simulações computadorizadas, com base em contagens sobre o fluxo de veículos feitas durante vários dias.

As conversões à esquerda para os veículos que circulam pela avenida Francisco Rodrigues Filho e desejam acessar as avenidas Manoel Bezerra de Lima Filho e Yoshiteru Onishi serão proibidas. Estes movimentos de tráfego serão possíveis com a utilização da nova via que está sendo aberta unindo a rua Professor Ismael Alves dos Santos e a avenida Yoshiteru Onishi.

Outra opção será a transposição do córrego Lavapés que será construída na altura da rua Newton Straube e permitirá a saída de veículos da Vila Nova Mogilar pela avenida Yoshiteru Onishi em direção ao Centro Cívico.

Para facilitar a mobilidade dos moradores dos condomínios localizados na pista marginal da avenida Francisco Rodrigues Filho, o canteiro na altura do cruzamento com a avenida Antonio de Almeida será aberto, permitindo o acesso direto sem que os veículos precisem passar pela região da rotatória.

Todas as obras serão realizadas por etapas, com planejamento para minimizar o impacto para os motoristas que circulam pela região.

Veja Também