Diário Logo

Notizia Logo

Grupo de Proteção Ambiental de Suzano localiza 54 pássaros silvestres em Palmeiras

O Grupamento de Proteção Ambiental (GPA), que integra a Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano, localizou no último sábado (6), 54 aves silvestres em uma propriedade na rua Expedicionário Fernando Antonio do Nascimento, no Jardim Santa Rita, bairro do distrito de Palmeiras. Nesta segunda-feira (08), as aves foram levadas para o Centro de Triagem de […]

8 de maio de 2023

Reportagem de: O Diário

O Grupamento de Proteção Ambiental (GPA), que integra a Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano, localizou no último sábado (6), 54 aves silvestres em uma propriedade na rua Expedicionário Fernando Antonio do Nascimento, no Jardim Santa Rita, bairro do distrito de Palmeiras.

Nesta segunda-feira (08), as aves foram levadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Barueri, na Grande São Paulo, que recebe animais mantidos em condições irregulares, feridos e doentes.

No total, foram encontrados 11 coleirinhos, quatro bigodinhos, três azulões, 14 trinca-ferros, um pássaro preto, um sabiá laranjeira, quatro tico-ticos, três curiós, um papa-capim-preto-e-branco e um sporophila sp.

Segundo informações da Prefeitura de Suzano, os agentes patrulhavam as imediações do bairro quando perceberam o grande número de pássaros mantidos em cativeiro em gaiolas espalhadas pela residência.

O contato com o morador foi realizado pelos integrantes do GPA. Questionado sobre a legalidade da posse dos animais, o proprietário informou que não tinha nenhum documento de órgãos responsáveis, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que comprovasse a regularidade da situação.

Diante dessa situação, tanto o morador quanto os pássaros foram levados para a Delegacia Central de Polícia de Suzano para registro de boletim de ocorrência. A pena para quem mantém esse tipo de animal em cativeiro pode chegar a um ano de prisão, além de multa, segundo o artigo 29 da lei federal nº 9.605/98.

De acordo com o secretário interino de Segurança Cidadã, Afrânio Evaristo da Silva, a ação dos agentes mostrou todo o preparo do GPA em lidar com a prática de crime ambiental. “Nossos agentes estão treinados e alertas para casos como este. Realizaram um excelente trabalho na localização das aves, que agora terão um destino mais adequado e poderão ser assistidas por especialistas do segmento. Quero deixar meus parabéns à equipe que promoveu essa ação”, destacou o chefe da pasta.

Veja Também