Diário Logo

O Diário Logo

Sidnei e Maria José, vítimas do acidente em viaduto de Suzano, são enterrados no Raffo

Sidnei Fernandes, de 38 anos, e Maria José da Silva Oliveira, de 46 anos, foram identificados por familiares após o acidente fatal ocorrido no viaduto Ryu Mizuno, em Suzano. Eles serão enterrados neste domingo, no Cemitério São João Batista, no  Raffo, Fernandes deixou 3 filhos e Maria José, 2 filhos. Os dois eram conhecidos e […]

29 de agosto de 2021

Reportagem de: O Diário

Sidnei Fernandes, de 38 anos, e Maria José da Silva Oliveira, de 46 anos, foram identificados por familiares após o acidente fatal ocorrido no viaduto Ryu Mizuno, em Suzano. Eles serão enterrados neste domingo, no Cemitério São João Batista, no  Raffo, Fernandes deixou 3 filhos e Maria José, 2 filhos.

Os dois eram conhecidos e estavam no veículo Santana que teve a parte frontal destruída, após a colisão com um caminhão que transportava uma carga de milho, no viaduto que interliga a região central de Suzano (leia reportagem publicada por O Diário).

Motorista e a passageira estavam sem documentos e foram identificados por familiares, após as primeiras notícias sobre o acidente, que deixou o viaduto Ryu Mizuno interditado durante parte da manhã e madrugada de ontem, para a retirada das vítimas e dos destroços do veículo

O enterro de Maria José, que era balconista, ocorreu às 11h30 deste domingo (28) e de Sidnei Fernandes, às 14 horas, no mesmo cemitério. A família de Fernandes reside no bairro Monte Cristo. A Policia investiga a causa do acidente.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes esclarece. o viaduto Ryu Mizuno é sinalizado com placas, linha dupla contínua e tachões – inclusive passou por revitalização neste ano – e que o acidente foi ocasionado por interferência humana, seja porque o condutor do automóvel tentou uma ultrapassagem irregular ou por outra razão que deverá ser esclarecida pela Polícia Civil.

A secretaria explica que atua na adoção de medidas para reduzir a quantidade de ocorrências de acidente na cidade, em especial com reforço da sinalização e monitoramento das vias públicas com agentes de trânsito.

A cidade registra, ainda, uma queda de 53% no número de vítimas fatais no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado: de 13 para seis, segundo dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga-SP)

Veja Também