Diário Logo

O Diário Logo

Suspeito de violentar, matar e jogar corpo de homem de passarela em Itaquá é preso

Crime ocorreu em junho de 2023; homem foi capturado pelo SHPP de Mogi das Cruzes na noite de ontem (28), na zona leste de São Paulo

29 de maio de 2024

Segundo suspeito envolvido no crime segue foragido, mas SHPP continua nas buscas | Google Maps/Reprodução

Reportagem de: Ana Lívia Terribille

Um dos suspeitos envolvidos de violentar, matar e jogar o corpo de um homem de uma passarela, identificado como Jesuíno José da Silva, de 47 anos, em junho de 2023, na cidade de Itaquaquecetuba, foi preso pelo Setor de Homicídios de Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes na noite de ontem (28). O homem foi capturado em Guaianases, zona leste de São Paulo.

Segundo informações do boletim de ocorrência, o corpo de Jesuíno foi encontrado no dia 23 de junho do ano passado, por volta das 10h15, na Avenida Brasil, bairro Jardim Gonçalves, em Itaquaquecetuba. A vítima estava debaixo de uma passarela, com múltiplos ferimentos pelo corpo e rosto.

Conforme perícia, foi constatado que houve golpes na cabeça, além de a vítima ter sido arrastada e arremessada da passarela onde estava.

Após os esforços de investigação conduzidos pela equipe da Polícia Civil de Itaquaquecetuba, dois responsáveis pelo crime foram identificados. A descoberta levou à solicitação de mandados de prisão temporária contra ambos, os quais foram prontamente deferidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Itaquaquecetuba.

Na noite desta terça-feira (28), os policiais conseguiram capturar o primeiro suspeito, em Guaianases, zona leste de São Paulo. Durante interrogatório, o indivíduo confessou a prática do crime e apontou um segundo suspeito como o responsável pelos golpes fatais desferidos contra a vítima, além de admitir ter sido ele quem arremessou o corpo de Jesuíno da passarela.

Este segundo suspeito, acusado de praticar o homicídio, continua foragido. O Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Mogi das Cruzes (SHPP) segue nas buscas.

Cobertura do caso

Em junho de 2023, O Diário noticiou o caso. Na época, segundo informações preliminares da polícia, as marcas no corpo do homem indicavam uma possível motivação violenta e de vingança para o crime.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima não era vista pela família desde a noite de quinta-feira, 22 de junho. A esposa de Jesuíno contou à polícia que ele havia saído para comprar gás e não retornou para casa.

LEIA

No entanto, ela não teria se preocupado inicialmente, já que era comum o esposo demorar para voltar. Destacou também que não acreditava que o marido possuía inimizades ou dívidas.

O corpo do homem foi encontrado no dia seguinte, 23 de junho.

Veja Também