Diário Logo

O Diário Logo

Defesa vai ao STF para tentar soltar Valdemar Costa Neto

Valdemar passou a noite na Superintendência da PF e realizou a audiência no prédio, por videoconferência

9 de fevereiro de 2024

Valdemar Costa Neto | Divulgação

Reportagem de: O Diário

Vai depender do Supremo Tribunal Federal (STF) a soltura de Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL. Ele está detido na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, por porte ilegal de arma durante a operação Tempus Veritatis, que investiga uma suposta tentativa de golpe de Estado em 2022.

O caso vai para o STF após a defesa do presidente do PL afirmar que entrará com recurso junto ao Supremo. Além da arma, a PF apreendeu também com Valdemar uma pepita de ouro pesando 39,18 gramas, com 95,26% de grau de pureza, segundo a perícia.

Valdemar passou a noite na Superintendência da PF e realizou a audiência no prédio, por videoconferência. O juiz decidiu manter a preventiva.

Fabio Wajngarten, advogado de Valdemar, se manifestou no X, antigo Twitter. Veja abaixo:

Em nota, a defesa do presidente do PL disse que a pepita de ouro “não configura delito segundo a própria jurisprudência” e que “arma é registrada tem uso permitido, que pertence a um parente próximo e que foi esquecida há vários anos” no apartamento do ex-deputado. “Em outras palavras: Como pode alguém ser detido por ser portador de uma pedra guardada há anos como relíquia e que segundo a própria auditoria da Polícia Federal vale cerca de R$ 10.000?”

Veja Também