Diário Logo

O Diário Logo

Artrose: Como se prevenir desse mal?

Artrose, osteoartrite e gonoartrose são várias denominações usadas para a artrose do joelho.

29 de maio de 2024

Artrose de joelho atinge cerca de 80% da população mundial com mais de 65 anos | Divulgação

Reportagem de: Especial AGFE

O Ministério da Saúde estima que 15 milhões de brasileiros possuam artrose. No mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como a doença mais prevalente, acometendo 80% da população com mais de 65 anos. Esses são dados crescentes e, apesar de ser uma doença do envelhecimento, outros fatores podem contribuir para o seu aparecimento, como a obesidade e a sobrecarga articular.

Por ser uma doença  de caráter degenerativo, evolutiva, não existe cura. Mas com o tratamento, é possível minimizar os sintomas e diminuir a velocidade de evolução desse quadro clínico. Hoje podemos afirmar que os principais fatores do desenvolvimento da artrose do joelho são:

Longevidade: A expectativa de vida da população aumenta ano a ano, elevando também assim a  prevalência da doença

Obesidade: É a principal causa de sobrecarga articular

Sedentarismo: A falta de atividade física leva à deficiência muscular que causam a sobrecarga articular

Atividades físicas intensas: Principalmente as de alto impacto produzem sobrecarga articular no joelho.

Evitar esses três últimos fatores faz parte do processo de prevenção. O principal sintoma inicial é a dor, geralmente após alguma atividade, mas com a evolução pode aparecer em repouso. Já com o agravamento da doença, outros sintomas podem aparecer, entre eles a dificuldade para iniciar os movimentos, limitação da mobilidade, inchaço, crepitação e, nos casos mais graves, ocorrem as  deformidades.

O tratamento tem como objetivo a melhora dos sintomas e a diminuição da velocidade da evolução. Ele pode ser dividido em quatro etapas:

Medidas gerais: Nessa etapa, o paciente passa por mudanças de hábitos que podem reduzir os impactos no joelho, como a diminuição do peso corporal, prática de exercícios físicos de movimentação e fortalecimento, fisioterapia, acupuntura, uso de palmilhas, joelheiras e bengala. A alimentação também exerce grande influência na evolução da artrose. Alguns alimentos além de serem calóricos e levarem ao aumento do peso corporal causam inflamações e devem ser evitados, entre eles: embutidos, processados, açúcar, frituras, leite e glúten

Tratamento Medicamentoso: O uso de medicamentos tem como objetivo o alivio da dor, da inflamação e diminuir a velocidade da evolução da artrose. Podemos utilizar analgésicos, anti-inflamatórios por curto períodos e algumas substâncias como a condroitina, glicosamina, colágeno e cúrcuma, que colaboram para retardar a evolução da artrose.

Tratamentos Minimamente Invasivos: Nesse grupo de procedimentos temos como recursos a viscosuplementação – aplicação de ácido hialurônico no interior da articulação. Nos processos degenerativos, ele está diminuído e com a suplementação leva à diminuição do processo inflamatório e melhora da dor. Outro procedimento é o da ortopedia regenerativa, que consiste em injetar células no joelho, com o objetivo de alívio da dor, diminuição da inflamação e auxiliar na regeneração. Alguns métodos utilizam ainda a injeção de Plasma Rico em Plaquetas (PRP), aspirado de medula óssea e tecido gorduroso multifragmentado. Como terceira alternativa para tratamentos minimamente invasivos existe o bloqueio de nervos sensitivo.  Quando o paciente apresenta uma dor não controlada com os métodos habituais ou quando ele não aceita ou não pode se submeter a procedimento cirúrgicos maiores, o bloqueio dos nervos sensitivos do joelho podem auxiliar no controle da dor.

Tratamento Cirúrgico: O tratamento cirúrgico para a artrose do joelho é realizado nos casos graves, em que todos os métodos anteriores falharam e nos casos em que existem deformidade e limitações. A artroplastia total do joelho é a cirurgia de escolha. Nela, é colocada uma prótese composta por um componente femoral, tibial e patelar. Quando bem indicada, realizada por cirurgião experiente e utilizando prótese de alta tecnologia, o resultado é excelente, e grande satisfação do paciente após a cirurgia. Deve-se lembrar que é uma cirurgia de grande porte, não isenta de complicações , devendo realizar cuidados pré e pós-operatórios.

O tratamento da artrose sempre deve ser escalonado, por etapas, buscando o bem-estar do paciente. Portanto o melhor caminho é evitar o aparecimento da doença e, quando diagnosticada, evitar o seu agravamento. A artrose é uma doença grave e evolutiva, o melhor tratamento é a prevenção. Cuide dos seus joelhos.

Sobre o Imot

O IMOT é um dos maiores institutos especializados em Ortopedia e Traumatologia do Brasil. Atualmente conta com duas unidades, nas cidades de Mogi das Cruzes e Suzano, na Grande SP, com pronto atendimento, consultas, fisioterapia, hidroterapia e diversos tratamentos especializados. O pronto atendimento funciona todos os dias na unidade mogiana, das 8h às 22h.   A unidade de Mogi conta ainda com o Imot Care, um andar inteiro pensado para tratamento e prevenção de fraturas e contusões, além de 11 especialidades médicas em diferentes áreas. Já a Imot Move Saúde é uma clínica do movimento e promoção de saúde, que atende no 2º andar do prédio. Para mais informações, acesse o site do Imot.

Veja Também