Diário Logo

O Diário Logo

Höganäs Brasil aposta em flexibilidade e inovação

Esta capacidade é resultado de um processo constante de acompanhamento de mercado, desenvolvimento de tecnologias, dentre outros

20 de maio de 2023

Inovação | Reprodução/ Pixabay

Reportagem de: O Diário

A flexibilidade da Höganäs Brasil pode ser apontada como um dos fatores que têm contribuído para os bons resultados da empresa. Esta capacidade é resultado de um processo constante de acompanhamento de mercado, desenvolvimento de tecnologias, inovação e capacitação dos colaboradores, para que todos estejam prontos a atuar nas diferentes demandas que a empresa recebe.

A Höganäs é uma indústria de soluções em pó metálico e estar preparada para se adaptar rapidamente é um diferencial que coloca a empresa em destaque no mercado, podendo atender a diferentes setores da economia e em muitas etapas na cadeia de produção.

Marcelo Duarte, diretor comercial para a América do Sul da Höganäs, conta que apesar dos altos e baixos do mercado brasileiro, a empresa vive um bom momento, isso porque se reposicionou no mercado latino-americano. Cada uma das 17 plantas, espalhadas em 11 países globalmente, tem uma vocação, mas que se precisar de alterações na linha de produção, quase sempre são feitas sem a necessidade de mudanças físicas, mas sim com a expertise que alcançou nos processos produtivos, a facilidade de adaptação das etapas de produção e com a capacitação constante dos colaboradores.

“A maior parte do que a gente desenvolve é a partir da necessidade do cliente. Nós não fazemos o produto final. Oferecemos à indústria o pó metálico que vai, por exemplo, ser convertido em uma peça, que passa por vários processos para ela entrar em um produto final. A nossa função é entender em que parte nosso material vai entrar e atuar sobre isso. Por este motivo, quase sempre o nosso contato com o cliente começa ainda na fase embrionária, antes de tudo, em conversas específicas com cada um sobre o que precisa”, explica.

Em Mogi é produzido pó metálico atomizado à água. Ele pode ser usado nas mais diversas indústrias. Por exemplo, o aparelho de ar-condicionado tem um compressor, em que parte dele é feito com pó metálico. A Höganäs também fornece material para as pastilhas de freio do carro, além de composições de ligas específicas para a indústria que produz uma cartela infinita de aparelhos e diferentes aplicações.

Parte importante de toda a operação da Höganäs e mais um diferencial da empresa, é o quadro de funcionários, que é motivado a se desenvolver pessoalmente e profissionalmente e, assim, a empresa conseguiu alcançar um patamar elevado de profissionais capacitados.

“Temos requisitos profissionais bastante específicos, por isso temos um trabalho de desenvolvimento das pessoas aqui dentro. O nosso quadro de colaboradores conta com mestres e doutores que se formaram após entrarem aqui e decidiram se especializar. A Höganäs está em Mogi, mas não necessariamente os nossos colaboradores precisam ficar aqui. Com base em alguns requisitos que devem ser cumpridos, eles podem tentar uma oportunidade em alguma das outras plantas ou até concorrer para outra oportunidades dentro da mesma planta. Se as pessoas estiverem dispostas, elas vão permanecer e evoluir com a gente. É isso que a gente defende”, pontua.

Para quem olha de fora, comenta Duarte, a Höganäs pode parecer um ambiente fabril pesado por ser uma siderúrgica, mas é exatamente para manter um ecossistema de segurança ao trabalhador e ao meio ambiente que a empresa investe em capacitações e programas que valorizam os colaboradores. Entre eles podemos destacar o plano de carreira específico para cada uma das áreas de atuação e a oportunidade de intercâmbio em outras plantas Höganäs pelo mundo, para o desenvolvimento do inglês e da carreira.

Inclusive, em relação ao meio ambiente, a planta de Mogi é uma das mais verdes. A sustentabilidade é um pilar da empresa globalmente, com o compromisso assumido de ser a primeira fabricante de pós-metálicos verdes do mundo.
Como uma indústria eletro-intensiva, a Höganäs empenha-se em adquirir sua energia elétrica proveniente de fontes renováveis – e desde 2022 obtém esta certificação por meio do I-REC – International Renewable Energy Certification – para 100% de seu consumo, o que representou uma redução de 4,5mil toneladas de CO2 lançados na atmosfera anualmente.

Outro ponto de destaque é que parte da água utilizada no processo de produção é captada da chuva em uma Estação de Tratamento de Água da própria empresa. A ETA é formada por uma cisterna e dois tanques que tem capacidade para armazenar 300 metros cúbicos e pode chegar a reaproveitar aproximadamente 43.000 metros cúbicos de água anualmente. Isso diminui a demanda pelo uso de água potável, além de economizar até 2,5 toneladas de emissões de carbono.

Outro fator muito importante é ter como matéria-prima principal a sucata que vem, sobretudo, de montadoras de veículos, ou seja, o impacto na natureza é extremamente baixo, por usar recursos sustentáveis e ainda atuar também como uma recicladora de material que poderia ir parar na natureza de forma prejudicial e poluente.

Alinhando boas práticas, segurança e sustentabilidade a Höganäs Brasil está preparada para o presente e atenta ao futuro, evoluindo a cada dia em Mogi e pelo mundo.

Veja Também