Diário Logo

O Diário Logo

Veja alimentos que devem ser evitados por pessoas com pressão alta

Da mesma maneira que existem alimentos que contribuem para o controle e prevenção da pressão alta, há aqueles prejudiciais para os pacientes com a doença ou que aumentam as chances de adquiri-la. Por isso, estar atento ao que evitar na alimentação é tão importante.  O consumo de sal em excesso, por exemplo, é um dos […]

26 de abril de 2024

Reportagem de: Edicase Conteúdo

Da mesma maneira que existem alimentos que contribuem para o controle e prevenção da pressão alta, há aqueles prejudiciais para os pacientes com a doença ou que aumentam as chances de adquiri-la. Por isso, estar atento ao que evitar na alimentação é tão importante. 

O consumo de sal em excesso, por exemplo, é um dos fatores que mais contribuem para o aumento da pressão arterial. Por isso, o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é ingerir até 5g por dia. 

Todavia, também não é recomendado retirá-lo totalmente da dieta. “O excesso de sal é prejudicial. Porém, temos que lembrar que o nosso organismo necessita de uma quantidade mínima de sal na dieta”, afirma o cardiologista Dr. Francisco Maia. 

Outros alimentos perigosos 

Elaine Pavosqui, nutricionista especialista em Nutrição Clínica e Metabolismo, explica que, além do sal refinado em excesso, outros tipos de alimentos também são prejudiciais para a saúde de pessoas com pressão alta, como processados, embutidos, enlatados, salgadinhos de pacote, sopas industrializadas, macarrões instantâneos, temperos prontos, sucos em pó industrializados e bebidas gaseificadas diet. 

“A substituição correta para uma boa alimentação é evitar esses itens e introduzir alimentos mais naturais, sempre evitando exageros. Consuma quantidades recomendadas pelos nutricionistas”, sugere a profissional. 

Mulher feliz preparando comida saudável em uma cozinha
Pacientes com pressão alta devem ajustar a alimentação para controlar a doença (Imagem: Art_Photo | Shutterstock)

Ajustes na alimentação são necessários 

Para uma alimentação saudável e que auxilie na redução da pressão alta, algumas mudanças e substituições devem ser levadas em conta. Contudo, Elaine Pavosqui pondera que nenhum tipo de alimento deve ser proibido, mas ajustado ao preparo e ingestão, para que a dieta seja possível e atrativa para o dia a dia de cada um. 

Esforço do paciente 

O bom desempenho do tratamento e da prevenção depende muitas vezes do esforço do paciente. Nem sempre isso quer dizer passar por privações ou sacrifícios, mas, sim, mudanças em alguns hábitos, começando pela alimentação

“Vários estudos já comprovam a influência de uma boa alimentação para o tratamento da hipertensão. Tanto para o tratamento quanto para a prevenção da doença, o paciente deve evitar alimentos gordurosos, excesso de carboidratos com alto índice glicêmico, alimentos industrializados que contêm alto teor de sódio e o próprio sal de cozinha”, alerta a nutricionista Reila Satel, pós-graduada em Nutrição Clínica. 

Veja Também