Diário Logo

O Diário Logo

Ex-zagueiro da Seleção Brasileira, Guarani e Corinthians, Amaral morre aos 69 anos

O ex-jogador lutava contra o câncer, o velório e sepultamento serão realizados neste domingo (2)

1 de junho de 2024

Amaral vestindo o uniforme da Seleção Brasileira | Reprodução.

Reportagem de: Vitor Gianluca

Amaral, ex-zagueiro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ídolo do Guarani (SP), morreu aos 69 anos de idade, nesta sexta-feira (31), em São Paulo. Conhecido como Feijão, o defensor lutava contra o câncer. O velório e sepultamento de Amaral serão no Cemitério São Pedro, na Vila Alpina, em SP, a partir das 10h30 deste domingo (2).

O zagueiro nasceu em Campinas, onde também foi revelado como jogador de futebol, no Guarani, aos 15 anos. Durante a carreira, o jogador defendeu as cores do Corinthians, onde foi campeão paulista de 1979; Santos, América (MEX), Blumenau e Caldense.

Com a camisa da seleção brasileira, Amaral disputou 40 partidas entre amistosos, Copa América, Eliminatórias da Copa do Mundo e a Copa do Mundo de 1978. Ficou marcado por salvar um gol da Espanha em cima da linha no Mundial de 1978. O episódio lance garantiu o empate por 0 a 0 e foi importante no avanço à fase final daquela Copa.

Após o término da carreira como jogador, ele tinha fixado residência em São Paulo e chegou a ter uma escolinha de futebol na capital. Confira o lance imortalizado por Amaral.

Guarani lamenta morte de Amaral

“Nosso ídolo Amaral nos deixou nesta sexta-feira (31), mas estará para sempre eternizado no coração da família bugrina e dos amantes do futebol, sobretudo os que tiveram a sorte de vê-lo desfilar em campo.

O zagueiro campineiro que brilhou com as camisas do Guarani – onde estreou como profissional com apenas 15 anos – e de outros grande clubes, também fez história na Seleção Brasileira na década de 70, disputando e sendo titular absoluto da Copa do Mundo de 1978.

Descanse em paz, Amaral, ou Feijão, como era carinhosamente chamado!

Veja Também