Diário Logo

O Diário Logo

Alckmin caminha para definir candidatura a governador

O ex-governador Geraldo Alckmin, ainda filiado ao PSDB, está falando e agindo como candidato, mas quando indagado sobre o assunto, responde que ainda não decidiu sobre a candidatura e muito menos sobre a qual partido deverá se filiar. Mero jogo de cena.  Alckmin é candidatíssimo novamente a ocupar o Palácio dos Bandeirantes, onde já esteve […]

20 de outubro de 2021

Reportagem de: O Diário

O ex-governador Geraldo Alckmin, ainda filiado ao PSDB, está falando e agindo como candidato, mas quando indagado sobre o assunto, responde que ainda não decidiu sobre a candidatura e muito menos sobre a qual partido deverá se filiar.
Mero jogo de cena. 
Alckmin é candidatíssimo novamente a ocupar o Palácio dos Bandeirantes, onde já esteve em quatro oportunidades, com grandes chances de vencer de novo, como mostram as pesquisas de opinião, até agora.
Alckmin aproveita esse período de aparente indefinição para fazer campanha, sem ser incomodado, como aconteceu em Suzano, na última segunda-feira, durante o aniversário do médico Jorginho Abissamra, prestes a debutar na política. 
Curiosamente, ao lado de seu ex e virtual futuro vice, Márcio França (PSB), os dois foram os mais paparicados durante toda a festa por políticos dos mais diferentes partidos, que faziam questão de um cumprimento e uma foto ao lado dos ex-governadores.
E assim Alckmin vai trabalhando ao seu jeito, enquanto busca encontrar a melhor solução para que possa deixar o PSDB e ter garantida sua vaga de candidato em uma outra legenda.
A princípio, tudo levava a crer que seu destino seria o PSD de Gilberto Kassab e Marco Bertaiolli. 
No entanto, com a fusão havida entre DEM e PSL para a criação do União Brasil, o novo superpartido passou a pressionar Geraldo Alckmin para que venha a ser o seu candidato a governador, em São Paulo. 
A proposta está sendo estudada com todo o cuidado pelo ainda tucano e seus assessores e conselheiros políticos. 
Em recente conversa com a coluna, o deputado federal por Mogi, Marco Bertaiolli, disse que independente de onde Alckmin vier a se filiar, o PSD está comprometido em lhe dar apoio incondicional na disputa pelo governo estadual. Tal posicionamento assumido pelo cacique social democrata Gilberto Kassab pode ser a senha que faltava para que o virtual candidato possa optar pelo União Brasil sem correr o risco de perder o apoio do PSD.
Político experiente, porém, Alckmin já não se deixa envolver facilmente pelos cantos das sereias e deve estar avaliando muito bem a situação, principalmente após as notícias dando conta de uma  grande debandada de deputados do União Brasil, tão logo a fusão venha a ser concretizada. Sem a presença maciça dos parlamentares, os recursos para a futura a campanha – o fundo eleitoral é atrelado ao número de representantes da agremiação no Congresso – podem não ser tão abundantes, como chegou-se a propalar.
O certo é que o ex-governador caminha com a cautela que o atual momento exige, sabendo que terá pela frente Rodrigo Garcia, virtual candidato a governador do PSDB, um adversário jovem e que já tem à sua disposição a máquina do governo estadual, muito bem utilizada por ele.  
Alckmin deve ter aprendido as lições da recente derrota na campanha para presidente da República e, por isso mesmo, conhecer os momentos certos para os próximos passos que, sem dúvida, serão decisivos e fundamentais para seu futuro.

Veja Também