Diário Logo

O Diário Logo

Governador Tarcísio defende o pedágio na Mogi-Dutra

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), pretende levar adiante a implementação do sistema de cobrança aos motoristas que transitarem pelas rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga, que dão acesso a Mogi das Cruzes. Essa proposta, rechaçada por ele durante a campanha eleitoral, será tema de audiência pública ainda neste mês. A ideia começou a […]

4 de julho de 2023

Reportagem de: O Diário

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), pretende levar adiante a implementação do sistema de cobrança aos motoristas que transitarem pelas rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga, que dão acesso a Mogi das Cruzes. Essa proposta, rechaçada por ele durante a campanha eleitoral, será tema de audiência pública ainda neste mês. A ideia começou a ser estudada na gestão do tucano João Doria. Porém, após forte pressão popular e da sociedade civil regional foi cancelada pelo sucessor Rodrigo Garcia. Neste ano, ela voltou a ser avaliada, com novidades. 

Questionado em visita feita na manhã desta terça-feira (4) ao projeto Favela dos Sonhos, em Ferraz de Vasconcelos, o político argumentou que é “impossível” manter rodovias do porte como as de Mogi sem algum tipo de cobrança. Dixando claro a intenção do Estado de instalar o pedágio, ele buscar amenizar o impacto da defesa dizendo que será feito “tudo o possível” para minimizar o efeito da medida para moradores e usuários frequentes. O Estado pretende instalar o modelo free flow, que prevê a definição da tarifa por quilômetro rodado. Tudo deve ser feito de forma eletrônica, sem praças fisicas. 

Tarcísio deverá voltar a visitar a região nas próximas semanas, para a inauguração do Hospital Regional do Alto Tietê, em Suzano. 

Para o governador, “não faz sentido, não fica de pé”, manter uma rodovia como a Mogi-Dutra sem cobrança, diante dos gastos com manutenção.

Em uma nota encaminhada para O Diário, a Secretaria de Parcerias em Investimentos (SPI) informou que a “Rodovia Mogi-Dutra está enquadrada no projeto de concessão de trechos rodoviários, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos do Estado de São Paulo (PPI-SP). Melhorias na infraestrutura estão sendo avaliadas por meio de estudos conduzidos pela International Finance Corporation (IFC), órgão ligado ao Banco Mundial”.

A proposta de pedágios nas rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga havia sido empurrada para baixo do tapete quando o ex-governador Rodrigo Garcia (PSDB) suspendeu a concorrência que previa a instalação das praças nas vias. Ele atendeu à pressão popular e política, além de ações na Justiça que questionavam o fato de a rodovia já ter sido duplicada no passado.

Em sua campanha eleitoral, o atual governador Tarcísio de Freitas  também se posicionou contra os pedágios em entrevistas a O Diário e à TV Diário. Mas, ao assumir o mandato, em janeiro deste ano, determinou a retomada destes estudos.

Sistema free flow 

O sistema free flow, planejado pelo governo estadual, deverá ser estendido a todas as estradas pedagiadas do Estado. Em lugar do pagamento em cabines, um sistema eletrônico fará a cobrança por quilômetro rodado na estrada, tornando, segundo a autoridade, a tarifa “mais justa pelo uso da rodovia, e cobrada de forma mais simples e ágil”.

No lugar das cancelas, que logo poderão virar peças de museu, as praças de pedágio passarão a contar com uma estrutura de câmeras, detentoras de uma tecnologia especial, capaz de reconhecer as placas dianteira e traseira, juntamente com um scanner a laser que ajudará a identificar o tamanho de cada veículo. Essa é a ideia que deve ser trazida para Mogi. 

Hospital Luzia

O político também falou brevemente sobre a reabertura do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, em Mogi das Cruzes. Outra promessa da campanha eleitoral, ele destacou que ainda trabalha para a reabertura do PS, porém  advertiu que depende de “mais estrutura”. Apesar de tocar no assunto, a autoridade não deu prazos para novidades sobre a melhoria no acesso dos pacientes.

Desde 2021, o maior PS da cidade foi fechado para população que somente tem acesso ao local se tiver passado por uma UPA ou coisa que o valha.

LEIA TAMBÉM: Hora de cobrar o PS do Luzia

Movimento é contra

Narizes vermelhos de plástico, como os comumente utilizados por palhaços, devem ser adotados por integrantes do Movimento Pedágio Não na audiência que o Governo do Estado promete agendar para este mês para discussão da retomada dos estudos que prevê implantação de cobrança pela circulação de motoristas em Mogi. 

A informação é de Paulo Boccuzzi, um dos fundadores do grupo, que em 2021 realizou uma série de protestos em forma de carreata e passeata, além de abaixo-assinado com adesões de moradores, lideranças e representantes de vários segmentos da sociedade de Mogi e demais cidades do Alto Tietê (leia mais).

Em Suzano

Diferente do visto hoje durante a visita a Ferraz, lideranças políticas de Mogi e região terão mais uma chance de questionar Tarcísio sobre os estudos para cobrança nas rodovias de Mogi.  Ele confirmou que estará presente na inauguração, prevista ainda para julho, do Hospital Regional do Alto Tietê, em Suzano – gerido pela Organização Social de Saúde (OSS) Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

A unidade atuará nas especialidades de ortopedia, adulto e pediatria, cirurgia geral, clínica geral e saúde mental e, após a implantação total, serão 189 leitos, sendo 179 de enfermaria e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com a realização de cirurgias e exames, como tomografia computadorizada, ultrassonografia, Raio-X e análises clínicas.

Veja Também