Diário Logo

O Diário Logo

Vereador Maurinho é internado para tratar arritmia e vai receber marcapasso

O vereador Mauro de Assis Margarido, o Maurinho do Despachante (PSDB), 49 anos, deverá receber, em breve, um marcapasso, pequeno dispositivo que irá monitorar o seu coração continuamente e enviar pequenos sinais elétricos para corrigir eventuais alterações no batimento cardíaco. A opção pelo equipamento veio do cirurgião Tiago Augusto Medeiros Paz, cuja equipe atendeu o […]

25 de junho de 2023

Reportagem de: O Diário

O vereador Mauro de Assis Margarido, o Maurinho do Despachante (PSDB), 49 anos, deverá receber, em breve, um marcapasso, pequeno dispositivo que irá monitorar o seu coração continuamente e enviar pequenos sinais elétricos para corrigir eventuais alterações no batimento cardíaco. A opção pelo equipamento veio do cirurgião Tiago Augusto Medeiros Paz, cuja equipe atendeu o vereador, no último final de semana, no Hospital Santana, em Mogi.

Na oportunidade, Maurinho passou por um procedimento de ablação, destinado a controlar uma intensa arritmia cardíaca que o vereador vinha enfrentando nos últimos meses. A intervenção foi realizada com sucesso, a ponto de o vereador ter recebido alta médica e retornado para sua residência, onde se encontra em repouso. “Estou muito bem”, disse ele a O Diário, por telefone, na manhã deste domingo (25).

A ablação é realizada por meio da introdução de cateter por veia e artéria até atingir o coração. Por meio da aplicação de radiofreqüência pela ponta do cateter obtém-se um aquecimento do tecido coronariano, o que promove a “cauterização” da parte do coração envolvida na arritmia.

O procedimento, que normalmente demora, em média, até três horas, no caso de Maurinho durou cinco horas, entre 13h30 e 18h30 da sexta-feira. Segundo o vereador, durante a intervenção, teria ocorrido duas intercorrências que exigiram mais tempo e habilidade da equipe médica liderada pelo cirurgião do Hospital Beneficência Portuguesa e que opera um dia por semana, no Santana, em Mogi. “Uma equipe de anjos”, como definiu Maurinho.

Por conta desses “episódios preocupantes”, segundo o vereador, foi que o médico decidiu pela implantação definitiva de um marcapasso, já que durante todo o procedimento, seu coração esteve ligado a um marcapasso externo, para ajudar no controle dos batimentos cardíacos.

O marcapasso é um pequeno aparelho implantado perto do coração para monitorar e controlar os batimentos cardíacos, quando estão fora da normalidade. Com isso, é possível garantir que o coração irá bombear o sangue adequadamente, pois o equipamento identifica quando os batimentos estão irregulares ou muito fracos. Nessas situações são emitidos impulsos elétricos para dar uma ajudazinha ao coração.

Como ainda terá de se submeter a alguns exames, o vereador acredita que poderá receber o marcapasso durante o período de recesso da Câmara Municipal, que acontecerá entre os dias 15 e 31 de julho. Com isso, ele não precisará se afastar dos trabalhos legislativos. Aliás, Maurinho também não pretende licenciar-se do cargo durante o período de recuperação da ablação.

 

Problemas antigos

Os problemas cardíacos do vereador são antigos. Aos 6 anos de idade, ele teve de ser submetido a uma cirurgia cardíaca. Já adulto, ele passou a enfrentar as dificuldades relacionadas à arritmia cardíaca, que é o descompasso nos batimentos do coração. No caso de Maurinho, os batimentos estavam muito acima do recomendado. Segundo ele, o coração chegou a 250 batimentos por minutos, quando a quantidade normal, segundo cardiologistas, é de 50 a, no máximo, 90 batimentos por minuto (bpm).

Tal situação se agravou nos três últimos anos, mas foi a partir do mês de setembro do ano passado que a situação complicou-se ainda mais e o vereador passou a enfrentar cansaço contínuo e outros sintomas característicos da arritmia, que já não reagia mais aos medicamentos que ele vinha tomando para tentar contornar o problema.

A ablação foi a alternativa encontrada pelo médico Tiago Paz para tentar uma solução para o problema que, tudo indica, virá mesmo com a implantação do marcapasso no peito do vereador, em breve.

 

 

Veja Também