Diário Logo

O Diário Logo

Cão é agredido após morder duas pessoas em Mogi das Cruzes

Animal teria sido atacado com pedradas e, posteriormente, retornado ao local durante a madrugada da última terça-feira (23/04)

24 de abril de 2024

Cão teria sido atacado com pedradas e, posteriormente, retornado ao local durante a madrugada da última terça-feira (23/04) | Divulgação - Redes Sociais

Reportagem de: Fabio Pereira

De acordo com relatos de um munícipe, que não quis se identificar, um cão abandonado na rua Doutor Roberto Nami Jafet, situada na Vila Industrial, em Mogi das Cruzes, foi agredido por outros moradores da região na última terça-feira (23/04). O animal teria sido atacado com pedradas e, posteriormente, retornado ao local durante a madrugada. 

Ainda segundo o munícipe que cedeu a informação, foram feitos contatos com a Prefeitura de Mogi das Cruzes que, após receber as solicitações, teria encaminhado uma equipe do Núcleo de Bem-Estar Animal (NUBEA) para averiguar a situação.

“Ontem ele mordeu uma moça e, após isso, algumas pessoas se juntaram para fazer algo, tentaram pegar ele. O que iriam fazer eu não sei sei, sei é que as pessoas estavam com muito ódio do cachorro. Bateram nele, jogaram pedra. O cão sumiu por umas três horas e voltou às duas da madrugada”, afirmou o munícipe. 

O morador ainda relatou que agentes municipais teriam ido até a rua citada para efetuar a retirada do cão daquela localidade, mas, posteriormente, o levaram novamente ao mesmo endereço, alegando que o Canil do município está com as vagas totalmente preenchidas. 

A equipe de O Diário entrou em contato para obter esclarecimentos sobre a situação com a administração municipal que, na ocasião, informou que o caso está em processo de atendimento. 

Retorno do órgão público

A Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes informou em nota que o caso foi atendido pelo Núcleo de Bem-Estar Animal, que enviou uma equipe ao local. Os profissionais constataram que “não houve ataque do animal, que não demonstra agressividade – isso acontece somente em casos de disputa por alimento.”

“A equipe então adotou o procedimento CED (Capturar-Esterilizar-Devolver), que é um método de controle populacional adotado para cães e gatos em situação de rua. Os moradores foram orientados a deixar um ponto fixo de alimentação para o animal, a fim de garantir a tranquilidade do animal”, finaliza.

Veja Também