Diário Logo

O Diário Logo

Falta de professores em Mogi está relacionada à burocracia do processo de contratação, diz secretária

Ausência de profissionais nas turmas do Fundamental II foi questionada durante a prestação de contas na Câmara Municipal

27 de junho de 2024

Secretária divulgou dados sobre a contratação de professores, matrículas de alunos e investimentos da pasta | Divulgação/CMMC

Reportagem de: Fabricio Mello

Durante a prestação de contas da Secretaria Municipal de Educação, realizada na manhã de ontem (26) na Câmara de Mogi das Cruzes, a secretária Marilu Beranger foi questionada sobre a falta de professores do Fundamental II na rede de ensino da cidade. Segundo ela, o processo de contratação “moroso e burocrático”, contribui para esse fato.

A crítica foi feita pela vereadora Inês Paz (PSOL), presidente da Comissão Permanente de Educação e responsável pela condução da prestação de contas do primeiro quadrimestre de 2024. “Os dados apresentados são muito bonitos, mas o que sentimos na prática é que a rede pública municipal ainda continua sem professores e isso pra mim interfere na qualidade da educação”, pontuou.

De acordo com Marilu, além do processo lento, a Educação de Mogi não consegue trabalhar com um grande número de professores eventuais para suprir faltas – o que contribui para a falta de profissionais nas salas do Fundamental II.

Balanço do quadrimestre

No primeiro quadrimestre do ano, o município aplicou, na Educação, 9,97% das Receitas provenientes de impostos – equivalente a R$ 135 milhões. Até o final do ano é obrigatório que esse percentual chegue a 25% da arrecadação total. 

A secretária iniciou sua explanação falando sobre o número de unidades escolares na cidade. Ao todo, são 201, sendo 110 municipais, 100 conveniadas e uma APAE. Dentre as unidades de ensino, 144 atendem em período integral. 

Ao final do primeiro quadrimestre do ano, ou seja, abril, o número de alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino foi de 47.905. Segundo os dados apresentados pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação, o número de servidores da pasta é de 3410, sendo 1553 no quadro do Magistério e o restante no quadro de apoio.

Em relação às creches, hoje existem cerca de 1500 crianças esperando vaga em creches, de acordo com os números divulgados pela secretaria.

Contratação de profissionais de apoio

Durante a prestação de contas, Marilu divulgou que hoje (27), será homologado o chamamento público para contratação de profissionais de apoio. Serão 50 profissionais e, segundo ela, a partir do recesso eles estarão entrando nas escolas.

Atualmente, 89 unidades escolares são atendidas por profissionais de apoio, sendo que cerca de 200 estudantes com TEA (Transtorno do Espectro Autista) estão aguardando por um profissional para ter acompanhamento em sala de aula.

Veja Também