Diário Logo

O Diário Logo

Movimento ‘Pedágio Não’ deve discutir manifestação nesta semana

Instalação de pedágios na Mogi-Dutra e na Mogi-Bertioga foi confirmada com a concessão do Lote Litoral, feita pelo Estado

22 de abril de 2024

Lideranças ainda precisam discutir a data da mobilização | Divulgação - PMMC

Reportagem de: Fabricio Mello

As lideranças do movimento “Pedágio, Não!” devem iniciar as discussões sobre uma manifestação contra os pedágios na Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga ainda nesta semana. Se isso acontecer, os protestos ocorrerão mais de uma semana depois do Governo do Estado sacramentar a concessão do Lote Litoral, que prevê a concessão das rodovias Mogi-Dutra, Mogi-Bertioga e Padre Manoel de Nóbrega.

A instalação de pedágios na Mogi-Dutra e na Mogi-Bertioga virá por meio da concessão das rodovias, que ocorreu na semana passada com a privatização do Lote Litoral. O Consórcio Novo Litoral venceu o leilão com a proposta de um desconto de 10,17% sobre contrapartida anual de R$ 199 milhões do Estado, superando a proposta de 1% da espanhola Acciona – única outra participante do leilão. A previsão é de que a tarifa custará entre R$ 1,08 e R$ 6,29 por passagem.

Sobre a manifestação do “Pedágio, Não!”, a informação foi dada pelo líder do movimento, Paulo Boccuzzi, à redação do O Diário. Segundo ele, a intenção era mobilizar as pessoas neste último fim de semana, mas não foi possível por conta “de uma série de incompatibilidade de eventos entre as entidades que circundam o movimento”.

Ainda de acordo com Boccuzzi, as lideranças ainda precisam alinhar uma data para se mobilizar e a ideia é que isso seja definido ainda nesta semana.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes também tenta barrar o leilão, que concedeu os direitos do chamado Lote Litoral. O prefeito Caio Cunha (Pode) publicou um vídeo dizendo que “essa luta ainda não acabou” e que a administração “ainda tem ações correndo” a respeito desse caso.

Veja Também