Diário Logo

O Diário Logo

Manifestante critica Doria em Suzano e é respondido: “Deus te abençoe”

Os últimos eventos com a participação do governador João Doria (PSDB) acabam atraindo grupos de manifestantes – na maioria das vezes contrários as medidas de isolamento social e fechamento do comércio adotadas no Estado de São Paulo para mitigar a proliferação do novo coronavírus. Na tarde deste sábado (10), em visita à escola Raul Brasil, […]

10 de abril de 2021

Reportagem de: O Diário

Os últimos eventos com a participação do governador João Doria (PSDB) acabam atraindo grupos de manifestantes – na maioria das vezes contrários as medidas de isolamento social e fechamento do comércio adotadas no Estado de São Paulo para mitigar a proliferação do novo coronavírus. Na tarde deste sábado (10), em visita à escola Raul Brasil, em Suzano, não foi diferente. 

Algumas pessoas se aproximaram do local para reclamar sobre as medidas de isolamento e até estenderam faixas com dizeres contra o governador. A segurança no lugar foi reforçada. Apesar disso, pouco antes da saída de Doria, um dos manifestantes entrou na escola, onde acontecia o evento, e gritou frases como “você está perseguindo as igrejas”. O homem recebeu a resposta “Deus te abençoe”. Nos últimos dias, nas redes sociais, o chefe de Estado tem usado irônia para contornar críticas e ataques. 

O manifestante logo foi levado para fora do prédio, sem maiores problemas. 

LEIA TAMBÉM:

Funcionária que salvou alunos é a 1ª vacinada na Raul Brasil

Doria dá início à vacinação de educadores na Raul Brasil, em Suzano

STF

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) dar aval para prefeitos e governadores proibirem cultos e missas na pandemia, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a abertura de igrejas e templos, mesmo com o País tendo registrado mais de 4 mil mortes nesta quinta-feira (8).

“Tem que dar a chance do ser humano se recompor, se confortar, pegar uma palavra de apoio”, argumentou o presidente em entrevista à CNN. Contrariando estudos científicos, ele afirmou que a possibilidade de transmissão da Covid-19 nesses locais é “quase zero” se as medidas de afastamento forem respeitadas.

Veja Também