Diário Logo

O Diário Logo

Suzano registra mais de 1,5 mil casos de dengue, triplo de 2023

Neste ano, em menos de três meses, o número de casos positivos já é três vezes maior que dos últimos dois anos

16 de março de 2024

Mosquito Aedes aegypti | Divulgação

Reportagem de: Vitor Gianluca

Em menos de 3 meses, Suzano confirma 1.519 casos confirmados para dengue, número é três vezes maior que o registrado no ano inteiro de 2023. Nesta sexta-feira, a região Alto Tietê teve 4.082 positivos para a doença, apenas Suzano detém mais de 1/3 dos casos e vive epidemia de dengue.

Com a maior incidência da região, Suzano foi a primeira cidade a ultrapassar mil casos de dengue na região, no dia 1º de março, eram 1.053 positivos. O município também foi o primeiro da região Alto Tietê a entrar no quadro de epidemia do Ministério de Saúde, com incidência superior a 300 casos para 100 mil habitantes. Atualmente, três municípios da região estão em situação epidêmica: Guararema (493.0), Suzano (472.1) e Santa Isabel (396.8).  Confira o balanço de dengue em Suzano nos últimos anos:

Casos positivos para dengue em Suzano nos últimos anos

  • 2020: 35
  • 2021: 77
  • 2022: 450
  • 2023: 500
  • 2024: 1.519 (Até o momento)

De 2020, o número apenas subiu, atingindo números preocupantes em 2022 e 2023. Neste ano, em menos de três meses, o número de casos positivos já é três vezes maior que dos últimos dois anos, segundo a Prefeitura de Suzano.

Suzano alcança 27,8% do público-alvo com vacinação

A Secretaria de Saúde Suzano atingiu a marca de 5.351 crianças e adolescentes vacinados com a primeira dose contra a dengue na cidade, nesta sexta (15). O número representa uma cobertura vacinal de 27,8% do público-alvo, que é composto por pessoas de 10 a 14 anos. A vacinação segue nos 24 postos de saúde e visa utilizar todas as 8.409 doses fornecidas pelo governo federal para esta primeira etapa.

Criança sendo imunizada em Suzano | Luana Bergamini/Secop Suzano
Criança sendo imunizada em Suzano | Luana Bergamini/Secop Suzano

Para receber a primeira aplicação em uma das 24 unidades de saúde, das 8 às 16 horas, de segunda a sexta-feira, as crianças e adolescentes precisam estar acompanhados de um responsável maior de 18 anos, apresentar um comprovante de endereço, caderneta de vacinação, documento pessoal com foto, CPF e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Vale destacar que a cobertura estará completa após a segunda dose, respeitando um intervalo de 90 dias.

Os endereços e os telefones das 12 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e das 12 Unidades de Saúde da Família (USFs) podem ser encontrados no .

Veja Também