Diário Logo

O Diário Logo

Cinco homens são presos por suspeita de extorsão mediante sequestro, roubo e lavagem de dinheiro

Operação foi iniciada em fevereiro, após um casal ser vítima de extorsão mediante sequestro em Mogi

4 de junho de 2024

Moto encontrada pela polícia durante a operação | Reprodução/Redes Sociais.

Reportagem de: Vitor Gianluca

A Polícia Civil prendeu cinco homens na manhã desta terça-feira (4), durante uma operação conduzida pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) de Mogi das Cruzes. O grupo detido em Itaquaquecetuba e em Guarulhos é suspeito de envolvimento em crimes de extorsão mediante sequestro, roubo e lavagem de dinheiro.

Segundo a polícia, a investigação teve início em fevereiro deste ano, quando um casal foi sequestrado e extorquido por uma quadrilha, em Mogi das Cruzes. Na ocasião, as vítimas foram levadas para Itaquaquecetuba, onde permaneceram sob sequestro por quase 24 horas. Durante o período, os sequestradores obrigaram as vítimas a entregarem as senhas bancárias de aplicativos, com isso, eles fizeram várias transferências Pix e compra com os cartões delas. O resgate delas foi realizado pelo SIG de Mogi, em Itaquá.

Ainda no mês de fevereiro, a polícia prendeu sete pessoas, sendo uma delas, uma menor de idade. O SIG de Mogi das Cruzes identificou os nomes a partir das contas que receberam o dinheiro das vítimas e outra parte, pela Guarda Civil Municipal de Arujá, que encontrou o veículo usado durante o sequestro.

Com o avanço das investigações, o SIG de Mogi das Cruzes identificou outros nomes suspeitos de participação. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, com quatro prisões temporárias em Itaquaquecetuba e em Guarulhos. Além da prisão de outro suspeito em flagrante, em posse de uma moto roubada.

A Secretaria de Segurança Pública informou por meio de nota que um suspeito foi autuado em flagrante por receptação e que contra os demais havia um mandado de prisão temporária expedido pelo Poder Judiciário. Além das prisões, um veículo furtado foi recuperado pelos agentes. O caso foi registrado na Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes.

Veja Também