Diário Logo

O Diário Logo

Deputado revela o segredo para aumentar suas votações

Em recente entrevista concedida a este jornal como parte da série “Fala, deputado!”, o deputado federal Marcio Alvino (PL) revelou como funciona a estratégia de sucesso para aumentar progressivamente a quantidade dos votos obtidos por ele e seu amigo e parceiro, o deputado estadual André do Prado, nas mais recentes eleições. Os dois têm conseguido […]

20 de abril de 2023

Reportagem de: O Diário

Em recente entrevista concedida a este jornal como parte da série “Fala, deputado!”, o deputado federal Marcio Alvino (PL) revelou como funciona a estratégia de sucesso para aumentar progressivamente a quantidade dos votos obtidos por ele e seu amigo e parceiro, o deputado estadual André do Prado, nas mais recentes eleições.

Os dois têm conseguido verdadeiras proezas eleitorais, a ponto de a votação alcançada no pleito passado haver cacifado André dentro do partido para ser indicado e eleito presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Nas duas últimas eleições, Marcio e André vêm conquistando também, por meio das respectivas votações, prestígio suficiente para ganharem o respeito dentro de seu partido, o PL, e junto à classe política em geral.

Senão vejamos: o deputado federal Marcio Alvino saiu de 135.844 votos no pleito de 2018 para 187.314 em 2022. O crescimento eleitoral de André do Prado foi ainda mais expressivo, já que ele saltou de 123.343 votos na penúltima eleição para 216.268 votos no pleito passado.

Mas o que tem assegurado tamanho prestígio a ambos não é nenhum trabalho de última hora, mas uma verdadeira ação de formiguinha que tem início logo após a eleição e não tem data para terminar.

Depois que André foi encarregado por Valdemar Costa Neto, presidente nacional de seu partido, para reestruturar o PL em todo o Estado de São Paulo, ele passou a conhecer de perto todo arcabouço eleitoral disponível nos municípios paulistas.

Ao mesmo tempo, também ficou sabendo quais eram os políticos em ascensão, nos quais, poderiam ser apostadas fichas para o futuuro. Alvino também acompanhou de perto essa avaliação e, a partir daí, os dois passaram a escolher alguns nomes que receberiam o apoio da dupla durante o ano, sendo preparados para as próximas eleições municipais.

Eleitos prefeitos ou vereadores, essas pessoas passaram a sentir firmeza no respaldo dos dois deputados e acabaram fidelizados como cabos eleitorais de Alvino e Prado.

Realizado inicialmente nas cidades da região do Alto Tietê, com o devido apoio do partido – outro grande beneficiário do esquema liderado pelos dois –, o trabalho que resultou em frutos como o campeão de votos Rodrigo Ashiuchi (PL), em Suzano, e Carlos Alberto Taino Júnior, o Inho, em Biritiba Mirim, foi estendido em direção a outros pontos do Estado, como o Vale do Paraíba, região central e Oeste, e, mais recentemente, o Vale do Ribeira.

A estratégia é uma espécie de toma-lá-dá-cá de mão dupla. Os deputados recebem o apoio dos prefeitos, vereadores e dirigentes do PL do interior em suas eleições e passam a oferecer respaldo político para ajudar na projeção política desses apoiadores no período das eleições municipais.

E tudo parece estar dando muito certo. Afinal, enquanto os dois deputados vão ampliando consideravelmente os respectivos poderes de fogo eleitoral, o PL também avança com sua representatividade junto aos municípios do interior paulista. Basta olhar os recentes resultados do partido nas mais recentes eleições nas cidades paulistas para se confirmar tudo isso.

 

De volta

Passado o período de maior gravidade da pandemia de Covid-19, as eleições municipais do próximo ano serão novamente realizadas no mês de outubro, informa o advogado especialista em legislação eleitoral, Luiz David Costa Faria.

Segundo ele, o primeiro e segundo turno (onde existir) ocorrem sempre no primeiro e último domingo do mês. “Só em 2020 houve  alteração nas datas tradicionais, devido à pandemia, por meio de uma emenda constitucional”, garante Faria.

 

Centenário

Está sendo preparada pela Câmara de Mogi a realização de uma sessão solene, para o próximo dia 2 de junho, quando serão completados 100 anos de nascimento do ex-prefeito municipal, Waldemar Costa Filho (na verdade, a data de seu nascimento é 3 de junho, que neste ano cairá num sábado, quando não costumam haver sessões).

A proposta, nos moldes da que homenageou o escritor e historiador mogiano Isaac Grinberg, é de autoria do vereador José Luiz Furtado (PSDB).

Ainda sobre Waldemar, na próxima quarta-feira (26), serão completados 22 anos de sua morte, ocorrida no Hospital Ipiranga de Mogi, onde ele lutou bravamente, mas sem sucesso, contra um câncer no pulmão, causa pelo consumo exagerado de cigarro.

Totens e guardas

No aplicativo “Petição Pública” da internet, circula o pedido de apoio a uma campanha que pede o fim do contrato emergencial dos totens de segurança da cidade para que o dinheiro seja revertido na contratação de segurança armada para todas as unidades da rede municipal, “até que se proceda o chamamento de guardas municipais para assumirem o postos”.

Uma questão de escolha, já que na visão dos idealizadores de tal pedido, o cobertor financeiro do município estaria curto o suficiente para não se alcançar os dois propósitos ao mesmo tempo.

Candidatura à vista (?)

Mesmo alegando que se trata, em sua opinião, de coibir uma irregularidade que estaria por acontecer na cidade, o advogado e ex-secretário municipal de Mogi, Marcos Soares, não conseguiu escapar dos comentários que ligam sua inesperada ação judicial contra a instalação de duas grandes lojas na área do Terminal Rodoviário Geraldo Scavone, no Mogilar, a um possível retorno à disputa pela Prefeitura em 2024. Soares já foi candidato a prefeito pelo PT e agora é o presidente do Diretório Municipal do Republicanos em Mogi.

 

 

Veja Também