Diário Logo

O Diário Logo

Animal é flagrado se escondendo de incêndio em área de vegetação de Mogi; vídeo

Caso ocorreu nesta quarta-feira (26/06), em César de Souza; moradores seguem preocupados com as queimadas na região

26 de junho de 2024

Rato se esconde debaixo de estrutura para fugir do fogo | José Antonio de Assis - TV Diário

Reportagem de: Fabio Pereira

Um incêndio em um terreno com uma grande área de vegetação próximo à avenida Presidente Castelo Branco, situada no distrito de César de Souza, em Mogi das Cruzes, chamou a atenção de moradores da cidade nesta quarta-feira (26/06). Uma equipe de reportagem da TV Diário foi até o local e registrou o momento em que um rato se escondeu das chamas que tomaram conta do espaço.

O município vem sofrendo, recentemente, com queimadas em alguns pontos, como o caso na rua Professor Mário Portes, ocorrido em 7 de maio. De acordo com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo (CBPME-SP) os “motivos das queimadas são variados”, desde ação humana como bitucas de cigarro jogadas nos acostamentos e queimadas propositais para limpar terrenos até causas naturais como raios.

LEIA TAMBÉM

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, uma equipe foi enviada ao local, mas a corporação não investiga as causas do incêndio, apenas atua em ocorrências de urgência e emergência, permanecendo no espaço até garantir sua segurança. O Diário também questionou se o fogo nesta área de vegetação já foi controlado, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.

“Em casos de incêndio em matas, deslocamos um caminhão auto-bomba com reserva de água para a extinção do fogo. Além disso, utilizamos ferramentas como vassouras de bruxa e/ou abafadores para controlar os focos de incêndio. Em locais de difícil acesso para o caminhão, como áreas remotas, podemos também utilizar uma caminhonete para chegar ao local e realizar a extinção do fogo, utilizando bombas costais e as ferramentas mencionadas anteriormente”, diz a nota.

Por sua vez, a Prefeitura de Mogi das Cruzes também realiza a fiscalização sobre a realização de queimadas. De acordo com a legislação, a multa para flagrantes de queimadas varia de R$ 10 por metro quadrado para áreas de mata e de preservação ambiental a R$ 1 por metro quadrado (valor mínimo de R$ 300) para demais áreas. Segundo a administração municipal, a autuação, no entanto, só é possível em casos de flagrante.

“Além do trabalho do Departamento de Fiscalização de Posturas, a Prefeitura de Mogi das Cruzes conta com a Patrulha Ambiental, da Guarda Municipal. O grupamento atua junto às áreas de proteção ambiental e de proteção permanente, em ações como orientação, prevenção e atendimento a ocorrências” ressalta a nota da prefeitura.

A população mogiana pode denunciar qualquer incêndio pelo telefone 153, do Centro de Operações Integradas (COI).

Veja Também