Diário Logo

O Diário Logo

Moradores de Mogi reclamam de queimadas frequentes

Multa para flagrantes varia de R$ 10/m² em áreas de mata e preservação para R$ 1,00/m² (mínimo de R$ 300) em outros territórios

7 de maio de 2024

"Todos os dias têm queimada, não sabemos mais o que fazer," relata a mogiana sobre a situação | Reprodução

Reportagem de: Ana Lívia Terribille

Mogi das Cruzes vem registrando, nos últimos dias, casos de queimadas e, desta vez, a área atingida foi a rua Professor Mario Portes. Segundo uma moradora da Avenida Governador Adhemar de Barros, que não quis se identificar, “a população não aguenta mais tanta fumaça.”

“Não podemos nem abrir as janelas de casa, pois o cheiro fica dentro dela. Todos os dias têm queimada, não sabemos mais o que fazer,” relata a mogiana.

A moradora informou também que reclamações foram feitas à equipe da GCM (Guarda Civil Municipal), mas que nenhuma medida tinha sido tomada até o momento. Além disso, ela contou ainda que as ocorrências também estão sendo repassadas ao Corpo de Bombeiros.

O Diário entrou em contato com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, que informou que o combate às queimadas é realizado, prioritariamente, pelo Corpo de Bombeiros, que atende pelo telefone 193, e pela Polícia Ambiental.

“De acordo com a legislação, a multa para flagrantes de queimadas varia de R$ 10,00 por metro quadrado para áreas de mata e de preservação ambiental a R$ 1,00 por metro quadrado (valor mínimo de R$ 300,00) para demais áreas. A autuação, no entanto, só é possível em casos de flagrante”, evidencia a nota.

A administração declarou também que, diante desses casos, é fundamental a participação com denúncias, pelo telefone 153, do Centro de Operações Integradas (COI), já que a Secretaria Municipal de Segurança também realiza fiscalizações sobre a realização de queimadas.

Fora o trabalho do Departamento de Fiscalização de Posturas, a Prefeitura de Mogi das Cruzes explica ainda que conta com a Patrulha Ambiental, da Guarda Municipal. “O grupamento atua junto às áreas de proteção ambiental e de proteção permanente, em ações como orientação, prevenção e combate a ocorrências. A questão das queimadas também faz parte deste trabalho.”

O Corpo de Bombeiros, que também foi contatado, disse que essa situação acontece devido ao tempo seco, mas que as ocorrências estavam controladas.

Veja Também