Diário Logo

O Diário Logo

Preso ameaçou ‘serrar os pulsos’ da mãe do padre Alessandro Campos

Suspeito teria ameaçado serrar os pulsos da mãe do religioso caso ela não colaborasse com a quadrilha durante a invasão à residência

11 de abril de 2024

Essa é a quinta prisão de suspeitos relacionados ao caso | Divulgação/Polícia Civil

Reportagem de:

Ana Lívia Terribile e Fabrício Mello

O integrante da quadrilha que foi preso na madrugada de hoje (11) é, segundo o relato do delegado de Polícia Titular do 3° Delegacia de Polícia (DP) de Mogi das Cruzes, Alexandre Batalha, o “integrante mais agressivo da quadrilha”. A ação contou com a participação da Polícia Civil e do Grupo de Operações Especiais (GOE).

A prisão aconteceu em Cangaíba, São Paulo, na residência do suspeito. Segundo Batalha, José Marcelino ameaçou “serrar os pulsos da mãe do padre caso ela não colaborasse” durante a invasão. O suspeito foi encaminhado para o 3º DP de Mogi das Cruzes.

O caso aconteceu em 28 de fevereiro e, ontem (10), o suspeito de liderar o grupo foi preso durante a Operação 02.

Essa é a quinta prisão relacionada ao caso do padre Alessandro Campos. Além das duas citadas acima, dois homens e uma mulher também foram presos.

Entenda a história

O padre Alessandro Campos foi vítima de cinco assaltantes que entraram na casa dele no final da tarde do dia 28 de fevereiro, em um condomínio na saída para Bertioga. Ele chegou a fazer um desabafo nas redes sociais.

No vídeo, o padre Alessandro contou que os bandidos entraram pela porta da frente, de onde também saíram, “de cara limpa”. Por horas, a mãe dele, o padrasto e dois funcionários que prestavam serviço na casa foram feitos reféns. O padre não estava na residência no momento do crime.

“Eles ficaram o tempo todo ameaçando a minha mãe com uma serra, apontando uma arma. Ameaçaram a minha mãe, o meu padrasto, pedindo joias e dinheiro e querendo saber de um cofre”, disse o padre, na ocasião.

Por fim, os bandidos encontraram uma gaveta no guarda-roupas, onde encontraram dinheiro e alguns pertences. “Levaram algumas economias, roupas, perfumes, relógios e até presentes que ganhei de aniversário e estava guardando para abrir em uma live”, disse.

Os bandidos fugiram em uma kombi. Logo após a fuga, a mãe dele conseguiu escapar e foi até a casa de um delegado de polícia, vizinho do padre. Logo a polícia começou a investigar e a mulher de um dos bandidos foi presa.

Veja Também