Diário Logo

O Diário Logo

Trecho de semáforo polêmico em Mogi das Cruzes teve um acidente neste ano

Instalação do semáforo foi alvo de polêmica após motoristas que passaram pelo local na manhã de quinta-feira (6/6) registrarem atrasos

14 de junho de 2024

Trecho formou um trânsito intenso nas proximidades | Divulgação

Reportagem de: Vitor Gianluca

Apesar de justificar a segurança no trânsito para instalar o semáforo no cruzamento da avenida Narciso Yague Guimarães com a rua Rogério Tácola, apenas um acidente foi registrado em 2024 nas proximidades onde está o Sesc de Mogi das Cruzes.

A instalação do semáforo foi alvo de polêmica após motoristas que passaram pelo local na manhã de quinta-feira da semana passada (6/6) registrarem atrasos por conta do trânsito intenso provocado pelo equipamento. A reação imediata fez com quer a prefeitura desligasse o aparelho ainda no fim da manhã e deixasse com o amarelo piscando para que novos testes fossem feitos (leia mais abaixo).

O levantamento sobre um único acidente este ano é da própria Prefeitura de Mogi. Ao longo de 2023 inteiro foram quatro e apenas um também durante todo o ano de 2022. Os números foram pedidos pelo O Diário por causa da justificativa de que “a implantação do semáforo foi feita para ampliar a segurança e prevenir acidentes.”

Com a mudança, motoristas ficaram presos no trânsito por mais de uma hora e registraram reclamação. No mesmo dia, no período da tarde, o equipamento passou a operar com o sinal amarelo piscante e a prefeitura informou que o semáforo passaria por um novo período de testes. “É engatar a primeira e parar. Parece São Paulo, é absurdo,” lamentou a condutora que enfrentou o trânsito no local Tati Rodrigues. “É uma mudança que deve beneficiar uns 50, 60 moradores, mas prejudica um bairro todo”, afirmou na ocasião Fábio Medeiros, que completa: “Não consegui levar meu filho à escola por conta do trânsito local”.

A assessoria de imprensa da prefeitura não soube informar se os seis acidentes desde 2022 foram graves, porém, em nenhum houve óbitos. Também não informou se algum deles ocorreu no cruzamento onde foi instalado o semáforo. Em resposta, a prefeitura afirmou que foram “nas proximidades” do local, na região onde está o Sesc.

Apesar da falta de acidentes graves ou de mortes registradas no local, a prefeitura informou em nota que é importante lembrar que o trabalho de engenharia de tráfego em segurança viária não se refere apenas a ações corretivas em locais com ocorrência de acidentes graves, mas principalmente o trabalho preventivo em locais em que são identificados riscos para evitar a ocorrência de acidentes, o que pode trazer prejuízos, sequelas aos envolvidos e, em casos mais graves, mortes.

Testes

A instalação do semáforo ainda está sujeita a testes e fica com o amarelo piscando desde a própria quinta-feira (6/6). Referente ao novo período de testes, quando questionado pelo O Diário, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana informou que não especificou quando e como esse período será realizado.

Veja Também